TRANSPARÊNCIA

Covid-19: 170 mil potiguares estão com a 2ª dose atrasada no RN

Em todo o Rio Grande do Norte, já são 169.504 potiguares com a segunda dose (D2) da vacina contra a covid-19 em atraso. O número foi divulgado nesta quinta (7) pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), que alerta para o fato do estado já ter casos da variante Delta da covid-19 em circulação comunitária.

Até agora, há 44 casos confirmados de pessoas infectadas pela variante delta no Rio Grande do Norte. O Governo do Estado liberou a realização de eventos de massa, desde que seja exigido o passaporte da vacina, além do cumprimento de protocolos sanitários para evitar o aumento dos casos da doença, conforme estabelecido no Decreto Nº 30.940, de 30 de setembro de 2021.

O passaporte da vacina também é uma exigência no caso de entrada em eventos sociais, recreativos, conferências, convenções, simpósios e afins com público superior a 300 pessoas, equipamentos públicos e privados, estádios, ginásios, eventos desportivos, cinemas, teatros, salas de concertos e museus.

O certificado que comprova a vacinação contra a covid-19 pode ser retirado através do aplicativo Mais Vacina; do certificado de vacinas digital disponível na plataforma do Sistema Único de Saúde (SUS) – Conecta SUS. Além do certificado, a vacinação também pode ser comprovada através da caderneta, cartão de vacinação impresso ou papel timbrado, emitido pelas secretárias de saúde.

De acordo com a plataforma RN+Vacina, 76% da população geral do estado já tomou a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus, o equivalente a pouco mais 2,425 milhões de potiguares. Já 47% da população está totalmente vacinada com as duas doses ou com a dose única, o que corresponde a 1,5 milhão de pessoas com o ciclo de imunização concluído.

O Boletim Epidemiológico mais recente emitido pela Sesap nesta quinta, aponta que o RN tem 369.448 casos confirmados e 177.663 casos suspeitos de covid-19, além de 102.106 casos em acompanhamento. Mais de 7 mil pessoas (7.347) morreram em decorrência do novo coronavírus no Rio Grande do Norte. A Sesap ainda investiga 1.333 óbitos suspeitos.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo