CIDADANIA

Covid-19: Natal atrasa início da imunização infantil e anuncia capacitação para vacinadores na segunda-feira

As vacinas infantis contra a covid-19 chegaram ao Rio Grande do Norte, mas antes de serem oferecidas à população, em Natal, a Secretaria de Saúde Municipal de Saúde fará ainda uma capacitação dos vacinadores.

A aula será realizada na segunda-feira (17), no auditório do Departamento de Vigilância em Saúde. Na capacitação serão repassadas informações técnicas de manuseio do imunizante da Pfizer destinado exclusivamente para o público com idade entre 5 e 11 anos.

Somente após esse momento com os vacinadores, a Prefeitura de Natal vai anunciar a data do início da vacinação infantil.

As vacinas chegaram ao estado e foram distribuídas aos municípios nesta sexta-feira (14) para início da aplicação no sábado (15).

Primeiras crianças vacinadas no RN

O ato simbólico para dar início à vacinação das crianças no Rio Grande do Norte será realizado na Unidade Básica de Saúde Amarante, em São Gonçalo do Amarante, às 9h deste sábado (15), com presença da governadora Fátima Bezerra (PT), do secretário estadual de Saúde Cipriano Maia, do secretário de saúde do município de São Gonçalo, Jalmir Simões, e da coordenadora de Vigilância em Saúde, Kelly Maia.

Serão vacinadas dez crianças durante a solenidade. Depois disso, a vacinação segue as estratégias de vacinação do município.

O Governo do RN recebeu 20.900 doses para a nova etapa da campanha de vacinação. Por ser um baixo quantitativo perto da quantidade estimada em aproximadamente 350 mil crianças, a orientação é que a vacinação comece por aquelas com comorbidades ou deficiência permanente.

Os fatores de risco para covid-19 grave em crianças relatados são obesidade, diabetes tipo 2, asma, doenças cardíacas e pulmonares e doenças neurológicas, distúrbios do desenvolvimento neurológico e doenças neuromusculares, devendo ser essas as comorbidades priorizadas para a vacinação.

Em seguida, o calendário segue escalonamento por idade crescente, iniciando com as crianças de 5 anos. O intervalo da primeira e segunda doses é de oito semanas.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais