CIDADANIA

Covid-19: Terceira dose da vacina será aplicada em maiores de 70 anos e imunossuprimidos a partir de setembro

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira, 25, a aplicação de dose de reforço da vacina contra a Covid-19 a partir da segunda quinzena de setembro.

Segundo a recomendação, a terceira dose será orientada para pessoas imunossuprimidas (pessoas transplantadas, que vivem com HIV, pessoas com câncer ou outros com os sistema imune fragilizado) que tomaram a segunda dose (ou dose única) há pelo menos 28 dias.

A medida também vale para idosos acima de 70 anos que completaram o ciclo vacinal há 6 meses.

De acordo com a pasta, a decisão foi tomada após reunião entre o Ministério da Saúde, representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), ainda em conjunto com a Câmara Técnica Assessora de Imunização Covid-19 (CETAI).

Pfizer, Janssen ou Astrazeneca 

Independentemente da vacina aplicada anteriormente, a dose de reforço será aplicada preferencialmente com a Pfizer/BioNTech. Na falta desse imunizante, as alternativas são as vacinas de vetor viral Janssen ou Astazeneca, diz a recomendação do Ministério.

Redução de intervalo entre doses

Também foi decidido na mesma reunião que haverá redução do intervalo entre as doses da Pfizer e AstraZeneca, de 12 para 8 semanas. A previsão é que essa atualização também seja feita a partir da segunda quinzena de setembro.

O Ministério trabalha numa nota técnica de orientação para os gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) sobre as novas recomendações.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo