DEMOCRACIA

De esperança realista à mera retórica: como os deputados interpretaram a mensagem de Fátima

A mensagem anual lida pela governadora Fátima Bezerra (PT) provocou reações diferentes entre os deputados. Em menor número, a oposição se queixou da falta de medidas mais duras para conter o crescimento vegetativo das despesas. Já a bancada governista – maioria na Casa – defendeu as primeiras medidas da governadora e acredita que a petista esteja no caminho correto para vencer a crise fiscal.

O deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) destacou o discurso de pés no chão da governadora:

Fátima está realmente preparada para governar o Rio Grande do Norte. Vê-se com clareza que ela está com os pés no chão e a cabeça no lugar para administrar o Estado, dando o rumo necessário para superar a problemática do RN”, disse.

Na mesma linha, a Francisco do PT ressaltou a postura de Fátima, misturando esperança e realismo:

A mensagem teve um caráter realista e que demonstra a situação que o nosso Estado se encontra. Foi uma amostra de compromisso e disposição por parte da governadora para dialogar com a sociedade e implementar o programa apresentado à sociedade potiguar durante a campanha. Fátima não quis vender ilusões, criar falsas expectativas. A governadora não poderia ter apresentado uma postura diferente. A mensagem traz muita esperança, mas uma esperança realista”, afirmou.

O compromisso de contar com a participação popular no Governo foi citada pela deputada estadual Isolda Dantas (PT) como um diferencial:

– Nós do Partido dos Trabalhadores sempre primamos pela participação, especialmente através de mecanismos como o PPA. Esse tema de ousar mexer na estrutura do Estado sem criar cargos e ao mesmo tempo criando duas secretarias (das mulheres e da agricultura familiar) é muito emblemático também. Só reforça que será um Governo democrático popular. A mensagem traduz um pouco do que foi a campanha e qual é a postura da governadora”, afirmou.

Oposição dividida entre criticar e aguardar primeiras ações

Principal crítico do governo Fátima neste início de gestão, o deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) cobrou medidas mais duras pra atacar o déficit das contas públicas. Questionado se o projeto do controle sustentável das despesas que a governadora anunciou que enviará à Casa não demonstrava atitude efetiva em reduzir os gastos, ele elogiou, mas disse essa proposta nem precisava passar pela ALRN:

– É uma boa medida, mas como chefe do poder Executivo, a governadora não precisava de lei para colocar em prática. Temos uma matriz de problema, que é a Previdência e o crescimento vegetativo da folha. O que eu mais temia aconteceu: a governadora transformou a mensagem em retórica e isso é preocupante porque você não resolve os problemas do Estado com retórica. Nenhum anuncio acerca de atacar a raiz de onde surge o imenso déficit das contas públicos do Rio Grande do Norte.

Também integrante da bancada de oposição, Hermano Morais (MDB) prefere aguardar o desenrolar das ações do Governo para criticar a gestão:

– A mensagem foi o retrato da realidade do Estado, alguns projetos, mas vamos aguardar o exercício do seu mandato, que se iniciou a poucos dias. Até para verificar o resultado dessas ações divulgadas. Por enquanto houve só intenções do Governo. Mas espero que o Governo atenda as expectativas do povo do Rio Grande do Norte.

De pés no chão, Fátima cita servidores 13 vezes e reforça controle dos gastos

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *