Principal

Delator da OAS diz ter pago R$ 16 milhões via caixa 2 a Rosalba

Anúncios

A ex-governadora do Rio Grande do Norte Rosalba Ciarlini (PP) foi acusada por delatores da construtora OAS de receber R$ 16 milhões via caixa 2 (verba de campanha eleitoral não declarada). Os recursos teriam sido pagos a partir das obras de construção do estádio Arena das Dunas. A OAS foi a única empreiteira a se apresentar para participar da concorrência para a construção do estádio.

As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo, que teve acesso a um documento da procuradoria geral da República detalhando valores e destinos de pagamentos a partir da delação de oito funcionários da OAS que acusaram 21 políticos. A delação foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal em 2018 e vinha sendo mantida em sigilo até a divulgação pelo jornal carioca.

Hoje prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini foi a terceira pessoa acusada que mais recebeu recursos da construtora, segundo os delatores. Apenas o ex-presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha (R$ 29,6 milhões) e o ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes (R$ 25 milhões) teriam recebido valores maiores.

Ao todo, a OAS pagou aproximadamente R$ 125 milhões em propina via caixa 2. A verba saía do setor batizado de “Controladoria de Projetos Estruturados”, que na verdade era uma espécie de central de pagamentos de propinas a políticos.

Anúncios

Além de Rosalba Ciarlini, a OAS acusou Aécio Neves (PSDB), Eduardo Cunha (MDB), Edison Lobão (MDB), Rodrigo Maia (DEM), José Serra (PSDB), Eduardo Paes (DEM), Sérgio Cabral (MDB), Jaques Wagner (PT), Fernando Pimentel (PT), Lindberg Farias (PT), Eunício Oliveira (MDB), Flexa Ribeiro (PSDB), Geddel Vieira Lima (MDB), Índio da Costa (PSD), José Sérgio Gabrielli (ex-presidente da Petrobras), Marco Maia (PT), Marcelo Lino (PSB), Nelson Pelegrino (PT), Valdemar Costa Neto (PR) e Vita Rego (ministro do TCU).

Na época em que administrou o Governo do Estado, Rosalba Ciarlini era filiada ao DEM.

Ela afirmou ao jornal ao Globo “desconhecer qualquer transação nesse sentido com a OAS”.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *