TRANSPARÊNCIA

Depois de aumentar tarifa, governo Bolsonaro quer privatizar metrô

Em maio deste ano, o preço da passagem de trem no Rio Grande do Norte subiu para R$ 0,70. No mês de julho, o valor chegará a R$1,00. Até março de 2020 serão mais quatro aumentos até a tarifa chegar a R$ 2,00. Um reajuste de 300% para os moradores de Natal e região metropolitana.

Não satisfeito, o governo Bolsonaro publicou, na segunda-feira (24), a Resolução nº 60 do Conselho do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) da Presidência da República. O documento confirma a intensão da inclusão da CBTU, empresa responsável pelo metrô de Natal e outras capitais, no Programa Nacional de Desestatização.

Na Resolução 60, o governo alega que, com a privatização, pretende ampliar oportunidades de investimento e emprego e melhorar a qualidade do serviço no país. A tendência é que a passagem suba ainda mais, pois durante 13 anos, o valor foi subsidiado. O que não deve se repetir, segundo o secretário de Obras estratégicas e Fomento do PPI, José Carlos Madaglia Filho, em entrevista à Rádio Gaúcha.

“Não são pretendidas tarifas subsidiadas e também não podemos pensar em trabalhar com tarifas que sejam superiores ao do sistema de integração”, salientou José Carlos Medaglia.

Ele afirmou que seguindo as indicações da Resolução 60, o governo deve leiloar a CBTU no segundo semestre de 2022.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *