DEMOCRACIA

Deputado PSL pergunta quem matou “Murielle” e vira piada na Assembleia Legislativa

O deputado estadual coronel Azevedo (PSL) virou piada mais uma vez na Assembleia Legislativa. Na sessão desta quinta-feira (30), no momento em que presidia a mesa, o parlamentar do partido de Jair Bolsonaro foi parabenizar o deputado Sandro Pimentel pela atuação política e lembrou, em tom de ironia, a luta do PSOL para encontrar o mandante da morte de “Murielle”.

O deputado, na verdade, se referia à vereadora do PSOL do Rio de Janeiro Marielle Franco, assassinada a tiros em 14 de março de 2018. A morte da parlamentar está ligada a milicianos do Rio. Milícias são organizações criminosas formadas por policiais corruptos e assassinos.

O erro de Azevedo provocou gargalhadas dos parlamentares e funcionários da Casa que acompanhavam a sessão. Até  um assessor do próprio parlamentar do PSL não se conteve. Um servidor da ALRN lembrou que “Muriele” é o nome da esposa do senador da República Jean Paul Prattes (PT), o que ampliou a gafe do coronel do PSL.

Às vésperas do assassinato de Marielle Franco completar 1 ano, em março deste ano, a Polícia do Rio de Janeiro prendeu os policiais Ronnie Lessa e Elcio Vieira de Queiroz, acusados de executarem a parlamentar carioca. As investigações seguem sob sigilo com foco nos mandantes do crime.

Após a morte, Marielle virou símbolo da luta em defesa da Democracia e dos Direitos Humanos.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *