DEMOCRACIA, Principal

Desconfortável no PDT, Júlia Arruda assistiu sabatina de Manuela D’Ávila na FIERN

Anúncios

No meio do mar vermelho comunista na Casa da Indústria, minutos antes da aguardada sabatina da pré-candidata do PCdoB Manuela D’Ávila nesta quarta-feira, chamou a atenção o discreto azul da vereadora de Natal Júlia Arruda.

Ela estava acompanhada do pai, o ex-deputado estadual Leonardo Arruda.

Júlia é filiada ao partido do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves e do presidenciável Ciro Gomes, o PDT, e exerce o terceiro mandato consecutivo de vereadora na Câmara Municipal.

Na primeira semana de junho, Júlia Arruda rompeu com o atual prefeito Álvaro Dias (MDB), que herdou o município em razão da pré-candidatura de Carlos Eduardo ao Governo.

Anúncios

De lá para cá, quase dois meses depois, Júlia e o PDT ainda não sentaram para conversar.

Ao lado de Manuela D’Ávila, saíram na foto vários pré-candidatos do PCdoB e do PT, em especial a senadora e pré-candidata ao Governo Fátima Bezerra (PT). Em mais de uma oportunidade, Manuela destacou que a senadora petista é a candidata dela ao Governo do RN.

PCdoB e PT fazem uma dobradinha na majoritária do Estado potiguar. O partido de Manuela indicou o presidente estadual da sigla Antenor Roberto como vice na chapa encabeçada por Fátima.

As últimas pesquisas de intenção de voto para o Governo do RN apontam a liderança da senadora Fátima Bezerra com mais de 10 pontos percentuais à frente do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves, o segundo colocado.

Ao lado do pai, Júlia Arruda aguardou a passagem de Manuela D’Ávila pelo saguão principal da Casa, se apresentou à presidenciável, trocou poucas palavras sobre o início da trajetória política em comum das duas, e registrou o encontro com uma foto.

Assistiu a sabatina de Manuela na primeira fila, ao lado de Leonardo Arruda e a duas cadeiras da senadora Fátima Bezerra.

Mais tarde, indagada sobre sua presença no evento, a vereadora de Natal explicou que se deu por afinidade:

– Desde o início da carreira política de Manuela, em 2004, já acompanhava pelas redes sociais. Em outras oportunidades não coincidiu e hoje tive a oportunidade de conhecer pessoalmente. Para nós que estamos na política é uma referência: jovem, mulher e nos inspira.

De fato são duas mulheres jovens e que conduzem seus respectivos mandatos no campo do centro-esquerda. Mas a presença de Júlia Arruda na FIERN sugere algo mais.

A vereadora vem se sentindo desconfortável e preterida no PDT. Se já não bastasse o hiato entre o rompimento dela com a gestão Álvaro Dias e um simples diálogo com o presidente estadual da sigla Carlos Eduardo Alves, Júlia contava com a possibilidade de lançar candidatura à deputada federal, o que não despertou interesse do PDT:

– Desde o início, existia a intenção de uma candidatura à deputada federal. Por isso, coloquei o meu nome à disposição do PDT e, mesmo sendo a única do partido a demonstrar essa intenção, ser uma vereadora atuante, com um trabalho reconhecido e a experiência acumulada ao longo de 3 mandatos na Câmara Municipal de Natal, e a minha candidatura poder claramente somar até a coligação, já que o partido não preparou uma nominata, o PDT não demostrou interesse no projeto. Sendo assim, não viabilizando a candidatura, continuei com o meu trabalho. No meio desse percurso, houve a manobra política apelidada de “realinhamento da bancada” e tomei a decisão de romper politicamente com a gestão do prefeito Álvaro Dias, do MDB.

O rompimento de Júlia Arruda com a gestão de Álvaro Dias segue sendo levado em banho-maria pelo PDT. O atual prefeito, que em junho tentou enquadrar a bancada governista na Câmara Municipal para forçar a aprovação dos projetos de interesse da prefeitura, além de cobrar apoio dos vereadores para eleger o filho Adjuto Dias para a Assembleia Legislativa, é um dos principais cabos eleitorais de Carlos Eduardo Alves pelo interior do Rio Grande do Norte.

Sobre o candidato ou candidata que receberá seu apoio nas eleições de outubro, Júlia Arruda diz que ainda espera conversar com o PDT para decidir:

– Depois dos últimos acontecimentos, sequer tive uma conversa com o PDT. Sendo assim, estou no momento avaliando os reflexos desses últimos acontecimentos e pretendo conversar com o partido para definir que rumo irei tomar nessas eleições.

Saiba Mais: Júlia Arruda rompe com administração Álvaro Dias e abre crise na relação PDT e MDB

 

 

 

 

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *