TRANSPARÊNCIA

Detran vai abrir processo administrativo para investigar exposição dos dados de 70 milhões de motoristas

Anúncios

O Detran confirmou que vai abrir nesta quarta-feira (9) um procedimento administrativo para investigar o motivo pelo qual o sistema do órgão expôs na internet os dados de 70 milhões de motoristas do país. A falha foi revelada pelo portal Olhar Digital e confirmada pelo órgão estadual.

Como o sistema dos departamentos são integrados, a falha de segurança no banco de dados do Estado permitiu que todos os dados disponíveis sobre os cidadãos pudessem ser acessados somente com a pesquisa pelo número do CPF.

Entre os usuários expostos haviam várias figuras públicas, como o jogador Neymar, a ex-apresentadora Xuxa Meneghel e o presidente da República Jair Bolsonaro.

De acordo com o portal, a falha permitia a qualquer usuário obter, somente com o número do CPF, informações como endereço residencial completo, número de telefone, dados da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), foto, RG, data de nascimento e sexo.

Anúncios

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Governo do Estado, coronel Francisco Canindé de Araújo, afirmou  que um procedimento administrativo será aberto nesta quarta-feira (9) para investigar o problema.

A denúncia foi feita por um pesquisador de segurança que por duas vezes tentou entrar em contato com o departamento, mas não obteve nenhum retorno. Na semana passada, ao tentar acessar o site novamente, o pesquisador diz ter descoberto que a página que retornava com os dados não mostrava mais informações da ficha cadastral; no entanto, continuava ativa e, assim, passível de ser acessada e explorada por algum invasor.

O pesquisador informou ao portal que explorou a falha durante três meses, conseguindo obter por meio de testes com diferentes números de CPFs, informações sobre cada cidadão que está cadastrado no banco de dados – responsável por guardar dados pessoais de 70 milhões de brasileiros.

“Por se tratar de um banco de dados de base nacional, era possível obter dados de qualquer pessoa, inclusive de figuras públicas como o presidente Jair Bolsonaro e seus filhos, o cantor Wesley Safadão, a apresentadora Xuxa, o atacante Neymar, o empresário Eike Batista, entre outros”, diz um trecho da publicação do Olhar Digital.

O diretor-geral do Detran/RN, Jonielson Pereira de Oliveira, confirmou que a falha de fato ocorreu, mas que o problema já foi corrigido. Ele não soube dizer por quanto tempo o sistema ficou vulnerável, a partir de que sistema era possível ter acesso às informações nem qual foi a extensão do vazamento dos dados pessoais.

“Estamos fazendo um levantamento de onde veio a falha. Isso vai ser apurado pela equipe de informática. Houve uma falha no sistema, mas que já foi bloqueada”, resumiu o diretor do órgão.

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Pedro Torres
Pesquisador e jornalista com foco em direitos humanos, política e tecnologia baseado em Natal/RN. CONTATO: pedrohtorres@outlook.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *