Sem categoria

Eleonora Meniccuci reverte multa e derrota cultura do estupro

A ex-ministra de Política para Mulheres no Governo Dilma, Eleonora Meniccuci, reverteu na manhã desta terça-feira, em 2ª instância, a condenação por danos morais no processo movido pelo ator Alexandre Frota e está livre de pagar a indenização, definida em 1ª instância, no valor de R$ 10 mil. A audiência ocorreu na manhã desta terça-feira (23), no Fórum João Mendes, em São Paulo, e mobilizou centenas de manifestantes pelo país.

A ex-ministra foi condenada em maio pela juíza Juliana Nobre Correia por afirmar que Alexandre Frota fez apologia ao estupro durante um programa de televisão, em 2014. Em entrevista ao apresentador Rafinha Bastos, o ator se vangloriou de ter violentado uma mãe de santo, que desmaiou em decorrência da pressão ele fez em sua nuca durante o ato. Eleonora lembrou o episódio ao criticar o fato do ministro da Educação Mendonça Filho receber Frota em seu gabinete, se referindo ao ator como alguém que fez apologia ao estupro.

Logo após a condenação, Meniccuci classificou a sentença de “a legitimação da cultura do estupro”. Cinco meses depois, na saída do fórum, a vitória em 2ª instância foi comemorada por ela e dividida com todas as mulheres brasileiras.

– Essa vitória não me pertence. Foi a condenação do estupro e a absolvição total das mulheres brasileiras. Essa vitória não saiu de mim, essa luta é da sociedade brasileira, das mulheres brasileiras, é uma luta pela democracia, em favor da justiça social, dos direitos humanos das mulheres. E aqui vai o meu mais profundo agradecimento a todas as mulheres brasileiras, de todas as raças, de todas as cores, de todas as matrizes religiosas, de todas as idades. Tenho a honra de ser uma mulher de 73 anos que já viveu dois golpes nesse país e hoje enfrentou essa luta em nome do compromisso com as mulheres brasileiras.

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"