CIDADANIA

População em situação de rua em Natal protesta contra ameaça de despejo após pandemia e pede alojamento 24 horas

O Movimento Nacional de População de Rua (MNPR) realizou nesta segunda-feira (27) ato público em frente a Prefeitura de Natal. Os ativistas reivindicam abrigos 24 h para a população em situação de rua de Natal. O protesto aconteceu em razão da possibilidade de desalojamento de quase 100 pessoas abrigados em escolas durante a pandemia.

O município ameaça rever as medidas tomadas durante o período de isolamento social e propõe apenas atendimento noturno pós-pandemia, com a reabertura do albergue municipal, estrutura que oferente somente 68 vagas.

Após a manifestação, a chefia de gabinete da prefeitura de Natal afirmou que entraria em contato até a próxima sexta-feira (31) para agendar uma audiência.

Pelas redes sociais, o MNPR questionou como seguiriam o isolamento social – principal prática de prevenção a Covid-19 orientada pelo Executivo – se não possuem sequer moradia para “ficar em casa”.

“A População em Situação de Rua quer abrigamento 24 horas e não apenas noturno, com ampliação do número de vagas que o antigo Albergue possuía, devido ao aumento considerável da população em situação de rua nas vias da capital potiguar. Precisamos de apoio!”, declarou o movimento.

Movimento da População em Situação de Rua em Natal protestou nesta segunda-feira (foto: divulgação)

Membro do Fórum Direito à Cidade, a advogada Érica Guimarães afirmou que caso haja a ação de retirada da população em situação de rua dos abrigos 24 horas será uma violação grave causada prefeitura de Natal.

“Se isso acontecer, a prefeitura estará cometendo uma violação muito grave. E precisa de uma ação de resposta. Devido a suspensão das atividades da UFRN em decorrência da pandemia não podemos atuar em nome da universidade, presencialmente. Porém, estamos divulgando o abaixo assinado em redes sociais”, declarou.

O Coordenador Nacional do Movimento de População de Rua Vanílson Torres falou sobre a pauta de reivindicações da categoria durante a manifestação:

 

A Prefeitura de Natal informou à agência Saiba Mais que não se posicionará sobre o assunto.

Modo albergue

Em dias que anteciparam a pandemia, a população de rua contava com a assistência noturna disponibilizado pela prefeitura. No entanto, no período da manhã, não havia habitação e nem auxilio para o público carente de políticas públicas. Esse modo albergue, tem esse nome por funcionar no Albergue Municipal.

O movimento

O MNPR é um movimento que surgiu em 2012, em defesa da luta por políticas públicas para a população em situação de rua, além de buscar uma sociedade sem desigualdade. Trata-se de um grupo de pessoa que vivem ou viveram nas ruas e de parceiros que apoiam a causa.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Allan Almeida
Jornalista potiguar em formação pela UFRN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *