TRABALHO

Mais de 2 mil profissionais de saúde já foram diagnosticados com Covid-19 no RN

Anúncios

A secretaria de Estado de Saúde Pública confirmou nesta sexta-feira (26) que 2.207 profissionais de saúde já foram infectados pelo Coronavírus no Rio Grande do Norte. A Sesap também já contabilizou 18 mortes na categoria. O índice de contaminação no setor em comparação aos dados gerais diminuiu de 25% no início da pandemia para menos de 10% atualmente.

Já entre os profissionais da segurança pública, existem 453 casos confirmados do vírus, 578 suspeitos e 2 óbitos óbitos confirmados.

Ocupação geral de leitos é de 95%

Nas últimas 24 horas, 1.131 novos casos do Coronavírus foram confirmados no Estado. Ao todo,  23.730 pessoas já testaram positivo. O número de óbitos em decorrência do vírus subiu para 889, sendo 11 registradas de ontem para hoje. Outras 141 mortes estão em investigação.

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (26), a coordenadora das redes de atenção da Secretaria Estadual de Saúde Pública, Samara Pereira, reforçou que o estado está passando pelo pico da pandemia.

“A situação epidemiológica demostra que estamos realmente no pico da pandemia. A taxa de transmissibilidade está em 0,76% e já variou até 2.1%, é importante que essa taxa se estabilize por cerca de sete a dez dias para que a gente consiga um cenário mais favorável em relação a pandemia”, disse.

A taxa de de ocupação geral de leitos em todo o estado é de 95,5%, percentual que compreende 734 pessoas internadas, em leitos clínicos e críticos. De acordo com a plataforma Regula RN, 76 pacientes se encontram na fila de espera por leitos críticos e apenas 11 leitos desse perfil estão disponíveis.

Já para leitos clínicos, 34 pessoas estão aguardando por vagas em uma das 55 vagas disponíveis. Outros 22 pacientes garantiram vagas e aguardam transporte para as unidades. Em média, o tempo de transferência é de 9 horas e 46 minutos.

A Sesap anunciou ainda que até o próximo domingo (28), 30 novos leitos de UTI serão abertos no Hospital João Machado, em Natal.

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Kamila Tuenia
Jornalista potiguar em formação pela UFRN, repórter e assessora de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *