Principal

Emancipa vai preparar apenados do RN para o Enem

Anúncios

O projeto de educação popular Emancipa vai preparar apenados do Rio Grande do Norte para o Enem já em 2019. A iniciativa foi lançada na quinta-feira (19), data do aniversário do educador Paulo Freire.

De acordo com os coordenadores da rede, o “Emancipa Horizontes: Educação no Cárcere” é mais um ponto de resistência em tempos de ódio:

Será um enorme desafio para nossa rede e contamos com todas e todos os educadores que queiram se somar a essa semente de projeto. Um desafio a ser iniciado, cuidado e que certamente florescerá. Se o ódio instituído e empoderado avança, seremos ainda mais ousados e fortes”, diz a nota oficial do Emancipa.

Para a coordenadora do Emancipa Horizonte Samylla Santos, uma palavra resume a intenção do projeto: oportunidade.

– A gente entende que só através da educação vamos mudar a situação do Brasil. As pessoas tendem a enxergar a educação apenas olhando para as crianças por causa das universidades federais e negam esse tipo de incentivo aos apenados do sistema prisional. As pessoas que estão ali dentro, por mais que tenham cometido um crime, um dia vão sair. Mas de que jeito elas vão sair ? Melhor ou pior ? Essa resposta reflete diretamente na sociedade. Se o cara que está lá dentro preso consegue enxergar um futuro melhor pra ele, se ele acreditar que ele pode com certeza vai sair do mundo do crime. Ele sabe que a vida do crime é curta. Então se ele tiver o mínimo de zelo com a vida vai querer um futuro. Então o projeto é isso: uma oportunidade”, disse.

Para os presos, a iniciativa é também um estímulo. Além de projetar o futuro, os apenados poderão reduzir a pena que precisam cumprir por determinação da Justiça. Segundo a legislação brasileira, a cada três dias de trabalho ou estudo comprovados, o detento reduz a condenação em 1 dia.

Os critérios para participação das aulas preparatórias para o Enem serão as mesmas adotadas pela Justiça em projetos semelhantes de estudos em presídios comuns:  o apenado precisa ter bom comportamento.

A primeira reunião entre a coordenação da rede e os voluntários interessados em participar do projeto acontecerá nesta terça-feira (24), a partir das 15h, no Centro de Convivência da UFRN. Há mais dois encontros marcados: quinta-feira (26), às 18h30, também no Centro de Convivência a UFRN, e no sábado (28), às 15h, no campus da UERN da Zona Norte de Natal.

Cadeia pública de Natal servirá de laboratório para a primeira turma do projeto “Emancipa horizonte” (foto: divulgação)

No primeiro ano, o projeto começará pela cadeia pública de Natal. A ideia é preparar os estudantes para o Enem com educação crítica e cidadã. O número de apenados inscritos nesse projeto piloto de 2019 ainda vai ser discutido com a secretaria de Estado da Administração Penitenciária.

“Teremos uma reunião para definir detalhes, como número de estudantes e outros pontos”, destaca o coordenador geral da rede no Rio Grande do Norte Danilo Prisco.

A rede Emancipa já realiza trabalho semelhante com menores infratores do sistema socioeducativo no Rio de Janeiro, mas com apenados do sistema prisional, e voltado para o Enem, será a primeira experiência no país.

Anúncios

A rede Emancipa está reunindo educadores e educadoras populares de todas as áreas. Os voluntários poderão escolher entre as áreas que mais se identificarem: formação de projetos, debates ou dando aulas.

Os interessados em participar precisam ter 1 hora e 30 minutos disponíveis aos sábados, a cada 15 dias, além de tempo para reuniões gerais a serem combinadas com todas e todos.

A Emancipa vai fornecer certificado de horas para os universitários e trabalhadores que necessitarem. O documento será assinado pela coordenação da rede e também pela direção do sistema penitenciário do Estado.

 

 

 

 

 

 

Anúncios
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *