TRABALHO

Empresários aceitam pagar 50% do vale alimentação e termina greve dos ônibus em Natal

Os representantes do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município de Natal (Seturn) decidiram aceitar a proposta que havia sido feita pela Justiça do Trabalho, mas recusada à princípio, de pagar o equivalente a 50% do vale alimentação aos motoristas e cobradores de ônibus. Com isso, foi encerrada a greve no transporte público em Natal.

Hoje (28) a frota voltou a circular com 100% de capacidade, num total de 374 veículos. A paralisação começou no dia 23, quando apenas 40% dos ônibus foram colocados nas ruas, porque desde maio as empresas de ônibus cortaram o vale alimentação, plano de saúde e não reconheceram a data base da categoria que também costuma ser negociada em maio. As rodadas de negociação para o fim da greve foram mediadas pela Justiça do Trabalho que precisou realizar vários encontros. Numa primeira etapa, motoristas e cobradores conseguiram o retorno de 100% do plano de saúde (R$ 100,35). Já em relação ao vale alimentação a negociação foi um pouco mais difícil. Em um dos encontros, o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário (Sintro/ RN) pediu 75%, a Justiça sugeriu 50%, mas os empresários não aceitaram nenhuma das opções, nem ofereçam uma contraproposta. Na audiência realizada nesta terça (27), os empresários aceitaram a proposta feita pela desembargadora Maria do Perpétuo Socorro Wanderley de Castro, de pagar o equivalente a 50% do vale alimentação (R$157,50).

O acordo que resultou no fim da greve de motoristas e cobradores de ônibus vale até dezembro. Em janeiro será realizada uma nova rodada de negociação que inclui a data base e a negociação do retroativo dos meses de maio à outubro.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *