TRANSPARÊNCIA

Empresários fazem mea-culpa, avalizam governo Fátima e elogiam política fiscal no RN

Anúncios

“Quando Fátima foi eleita todo mundo ficou meio preocupado, mas admito que ela tem surpreendido o Rio Grande do Norte. Inclusive a mim”. A frase, em tom de mea-culpa e seguida de alguns risos da plateia, foi dita a um grupo seleto de empresários pelo dono da empresa que só em 2018 faturou R$ 4,8 bilhões. A soma é gerada a partir do esforço de mais de seis mil trabalhadores empregados em sete fábricas espalhadas pelo Brasil.

Natural de São Miguel, município do alto oeste potiguar, Pedro Lima é dono da empresa Três Corações, especializada na produção de café. Ele participou nesta segunda-feira (4), em São Paulo, de um encontro entre empresários brasileiros e estrangeiros organizado pelo governo do Estado. O evento foi batizado de RN Invest: oportunidades no Rio Grande do Norte e teve o objetivo de atrair investidores para o Estado potiguar que, entre 2012 e 2018, perdeu 23 mil empregos com carteira assinada somente no setor industrial.

Uma mostra de que há um diálogo entre Governo e empresários estava na mesa de abertura, com a presença do presidente da FIERN Amaro Sales, e no próprio local do evento: a sede da Confederação Nacional das Indústrias (CNI). Além de detalhes do programa de estímulo ao desenvolvimento industrial do Rio Grande do Norte (Proedi) e da política de isenção fiscal, o Governo divulgou potencialidades do Estado nas áreas de energia eólica, pesca industrial e mineração:

– Tive uma dificuldade imensa de renovar minha empresa no antigo Proadi por causa da burocracia, uma burocracia boba. (Mas isso) foi no governo Rosalba (Ciarlini). Fátima criou a aproximação dos empresários com o Rio Grande do Norte, foi uma coisa extraordinária. É um Governo extremamente progressista e social”, disse o empresário que citou o esforço da governadora, quando ainda era parlamentar no Congresso Nacional, para criar Universidade Federal do Semiárido (Ufersa), instituição que, segundo ele, mudou economicamente a região.

Anúncios
O presidente da FIERN Amaro Sales acompanhou o Invest RN, em São Paulo, ao lado da governadora Fátima Bezerra e de outras autoridades

Lima não foi o único a reconhecer que, ao contrário do que imaginava boa parte dos empresários, a gestão do PT liderada pela governadora Fátima Bezerra desfez uma imagem de hostilidade que, na prática, nunca existiu.

Dono da ALE Combustíveis, a maior empresa privada do Rio Grande do Norte, cujo faturamento ultrapassa R$ 15 bilhões por ano, Marcelo Alecrim seguiu a mesma linha:

– Cheguei a ouvir (outros empresários) dizerem que se Fátima vencesse a eleição “o meu caminho era o aeroporto”. E hoje olho aqui empresários, pessoas sérias, nacionais, avalizarem seu governo. Vim aqui para assistir promessas, mas quando vi o secretário dizer que já haviam mais 29 voos garantidos por semana… (…) fico feliz em saber que já não está no papel”, afirmou.

O presidente da Coteminas, Josué Gomes da Silva elogiou as medidas tomadas pelo governo em relação às políticas de incentivo fiscal

Um dos empresários a que Alecrim se referia e que avalizava a política de isenção fiscal criada recentemente pelo Governo era o presidente da gigante têxtil Coteminas, Josué Gomes da Silva, filho do ex-vice-presidente da República José Alencar.

A figura do vice do ex-presidente Lula foi evocada tanto na fala do filho como da governadora Fátima Bezerra, com quem Alencar conviveu no Congresso Nacional quando ela era deputada e ele senador da República.

– Meu pai dizer a todos que ele era o quarto senador do Rio Grande do Norte. A Coteminas chegou ao RN há 37 anos. Nunca tivemos problemas seríssimos em nenhum governo, mas claro que havia mais dificuldade em alguns. A mim, Fátima não surpreendeu porque papai sempre falava muito bem dela. Ela sabe o que é certo e está implementando o que é certo, dialogando com os empreendedores e também com os trabalhadores. E a melhor forma de incluir é educando nossos adolescentes. A coloração ideológica deve ficar no passado no Brasil e estou vendo um governo preocupado com o cidadão e em levar desenvolvimento com carinho para as pessoas”, encerrou seu discurso.

“É o desmonte do preconceito e dos falsos mitos que foram criados”, afirma Fátima

Para a governadora Fátima Bezerra, o reconhecimento do setor empresarial derrubar “preconceitos e os falsos mitos” (foto: Daniel Herrera)

A governadora Fátima Bezerra acompanhou atentamente os depoimentos dos empresários e os painéis relacionados às potencialidades do Estado. Só saiu do auditório para conversar, na sala ao lado, com possíveis investidores que demonstraram interesse em instalar no Estado, a exemplo de um grupo chinês que anunciou a inclusão do Estado na câmara Brasil-China, e do Biogeo Energy, especializado em energia eólica, cuja expectativa é de que os investimentos cheguem a 20% do que o setor já aplicou no Estado.

Fátima chegou a se emocionar ao encerrar o evento e lembrar, olhando para uma plateia majoritariamente formada por homens milionários, que saiu do interior da Paraíba, aterrada na pobreza, para iniciar uma trajetória cujo ponto alto, até ali, havia sido a eleição para o Governo do Estado. Após o encontro, de onde saiu bastante aplaudida, Fátima conversou com os jornalistas.

Questionada sobre o depoimento dos empresários indicar uma “virada de mesa” em relação ao discurso de hostilidade por parte do governo petista no Rio Grande do Norte, a governadora acredita que derrubou um preconceito:

– Eu e minha equipe estamos desempenhando um papel com muita responsabilidade, eficiência e êxito, até porque ninguém faz nada sozinho. Temos que celebrar, mas o mais importante é o desmonte do preconceito e dos falsos mitos que foram criados. No fundo se trata disso. Nossa história, nossa trajetória sempre foi pautada pela dedicação, pela seriedade. Nossos governos, a começar em nível nacional, foram os momentos mais virtuosos que o país já teve, tanto que eu trouxe aqui de volta a dupla Lula e José Alencar (uma referência a ela e ao empresário Josué Gomes da Silva, filho do vice José Alencar). Mas vejo esses depoimentos numa boa, com sentimento de muita alegria porque, afinal de contas, é um depoimento que tem um peso, no bom sentido, do ponto de vista político e social muito importante, que são os empresários. De repente aqueles que dizem que se surpreenderam é porque se deixaram levar pelo preconceito e pelos falsos mitos que foram criados.

Além da governadora Fátima Bezerra, a comitiva do Rio Grande do Norte contou com a presença dos secretários Carlos Eduardo Xavier (Tributação), Jaime Calado (Desenvolvimento Econômico), Ana Costa (Turismo), Leonlene Aguiar (Idema), Guia Dantas (Comunicação), além da senadora da República Zenaide Maia (PSC), o presidente da FIERN Amaro Sales e o presidente do Sebrae Zeca Melo.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *