CIDADANIA

ÉNois: Agência Saiba Mais é contemplada em programa Diversidade nas Redações

A redação da Agência Saiba Mais ganhou neste mês de outubro repórter intercambista. O veículo e a jornalista Rose Serafim foram contemplados pelo programa Diversidade nas Redações, do laboratório ÉNois, que impulsiona diversidade e representatividade no jornalismo.

Durante a seleção, o ÉNois recebeu a candidatura de 41 redações de todas as regiões do país, presentes em 16 estados e atuantes em 29 municípios diferentes. Foram mais de 200 repórteres inscritos, de 21 estados diferentes.

A Agência Saiba Mais foi selecionada junto com BHAZ (MG), Congresso em Foco (DF), Diário do Nordeste (CE), ES Hoje (ES), Marco Zero Conteúdo (PE), Nonada – Jornalismo de Travessia (RS), O Povo (CE), Plural (PR) e Sul21 (RS).

Diversidade nas Redações é um programa de treinamento e intercâmbio entre redações e repórteres com foco em produção diversa e representativa, realizado pela e tem o apoio do Google News Initiative.

O foco da iniciativa é ajudar a fortalecer a diversidade nas redações a partir da inclusão de repórteres com perfil diverso para ampliar a cobertura racializada, de desigualdades sociais, imigração, gênero, religião e outros vieses pouco abordados.

Rose Serafim é natural de Boa Viagem, cidade do sertão central do Ceará. Descendente de indígenas, ela foi para a faculdade em Fortaleza no ano de 2012. Começou Ciências da Computação, mas resolveu trocar pelo Jornalismo, em 2014. Concluiu o curso pela UFC e trabalhou em revista, agência de publicidade, ONG ambiental, redação de jornal e assessoria de imprensa.

A repórter conta que sempre percebeu a branquitude das redações. “Eu adorei a proposta de tentar quebrar isso, porque eu realmente acho q só vai ter diversidade se trouxerem experiências de mundo diferentes para dentro das redações”, explica a adesão, ressaltando que a preferência da maioria das empresas é por pessoas brancas, de classe média alta e de grupos familiares específicos.

Além de Rose, outros nove jornalistas de perfil diverso entraram no programa para trabalhar em redações participantes, todas online de fora das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, para expandir a discussão, o treinamento e a integração para além deste eixo.

Os 10 repórteres participantes recebem um salário mensal de R$ 2,5 mil por um ano e atuam diretamente ligados às redações locais, cobrindo áreas e pautas abrangentes, não apenas focados em assuntos relacionados a identidade e causas que representa.

Cada veículo possui um editor-mentor que passa por formações mensais junto com os repórteres. O editor-mentor da Saiba Mais é o jornalista Iano Flávio Maia. Ele acredita que entender a diversidade na redação vai fazer com que a cobertura da agência seja ainda mais fiel à realidade.

“Mais do que de objetividade, o Jornalismo precisa aprender a enxergar toda a pluralidade de vidas para poder representar, cada vez melhor, os acontecimentos em todas as suas nuances, e não somente em dois lados”, fala o profissional.

Algumas das formações do programa serão realizadas em conjunto e outras separadamente, sobre estruturas sociais, linguagens e estereótipos, equilíbrio emocional e espaços de cuidado na redação, técnicas de apuração e jornalismo de dados local, escuta da comunidade e medição de impacto.

O programa tem duas camadas fundamentais: a coleta de dados para medir de forma concreta as mudanças que a diversidade traz em engajamento e sustentabilidade e o cuidado e a escuta para que a diversidade transforme processos da redação e gere efetivamente inclusão.

“A ideia é promover diálogo a partir das diferenças, trazendo conhecimento e práticas para que as redações repensem estruturas e incorporem a diversidade como estratégia e cultura”, justifica a equipe que é composta por Jamile Santana (coordenadora), Mel Oyá (residente) e Simone Cunha (diretora), do eixo de Estrutura Jornalística.

ÉNois

A ÉNois foi fundada em 2009 e, em 2014, tornou-se a primeira escola online de jornalismo no Brasil voltada ao público jovem. Em cursos presenciais, mais de 500 jovens da periferia se formaram em Jornalismo e mais de 4 mil estudantes passaram pela Escola de Jornalismo online.

Os jovens jornalistas, por meio do ÉNois, produziram conteúdo em parceria com veículos de abrangência nacional. Foram mais de 80 reportagens produzidas pela agência, publicadas em veículos parceiros, como UOL Tab, The Intercept, The Guardian, Nexo, BBC e outros.

Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *