OPINIÃO

Entrelivros: confira os destaques da Cooperativa Cultural

Dichavando o poder: drogas e autonomia

Organizador: Coletivo Desentorpecendo a Razão (DAR)

Editora: Autonomia Literária

R$ 42,00

Após longos anos de trabalho, estudo e militância pela legalização e mudança da política de drogas, o Coletivo Desentorpecendo a Razão (DAR) apresenta ao leitor esta coletânea de artigos, reunindo e consolidando em um só espaço as principais reflexões da sua caminhada nas trincheiras contra a Guerra às Drogas.

Com foco na missão não só de criticar uma guerra inclemente, injusta e fratricida — que lota os presídios e criminaliza principalmente os jovens pobres, negros e periféricos –, os artigos reunidos também pensam nas alternativas concretas experimentadas mundo afora.

Trazem relatos dos países que aboliram a “pedagogia do castigo” contra os usuários e críticas à estatização excessiva das soluções. Mirando a saúde, a liberdade e o bem-estar da sociedade, juízes, antropólogos, filósofos, sociólogos, historiadores e movimentos sociais problematizam a forma com a qual a sociedade lida com as drogas no Brasil e apontam possíveis saídas para o atual sistema penal, essa máquina seletiva de moer gente.

O DAR, importante ator do movimento antiproibicionista do país, convida todas e todos a entender o cerne de seus argumentos e a se engajar nessa luta estratégica para uma sociedade mais livre.

Depois do Colonialismo Mental: Repensar e Reorganizar o Brasil

Autor: Roberto Mangabeira Unger

Editora: Autonomia Literária

R$ 50,00

Este livro escrito pelo filósofo Roberto Unger, um dos mais jovens professores da Universidade de Harvard, apresenta um projeto de país. Mangabeira reúne textos escritos nos últimos quinze anos com propostas para reorientar o rumo do Brasil e reconstruir nossas instituições econômicas e políticas e nossa maneira de aprender e ensinar.

A obra opta pelo caminho da democratização de oportunidades, capacitações e qualificação da produção pela inteligência. Diretrizes que devem andar juntas. O prefácio da obra é assinado pelo cantor e compositor brasileiro Caetano Veloso. O autor foi duas vezes ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República do Brasil.

“A originalidade do conteúdo do que Mangabeira dizia mostrou ter mais força sobre mim do que as razões esboçadas pelos que o rejeitavam. Neste livro… pessoas interessadas em questões políticas, nas possibilidades do Brasil – ou mesmo nos problemas básicos da humanidade – encontrarão desafios mentais fecundos”. – Caetano Veloso.

A Origem do Estado Islâmico

Autor: Patrick Cockburn

Editora: Autonomia Literária

R$ 40,00

Nascido em meio à guerra civil do Iraque e Síria, o Estado Islâmico (ISIS) começou a atormentar o mundo em 2014, tornando-se uma poderosa força no Oriente Médio. Combinando fanatismo religioso e façanhas militares, o autodeclarado Califado apresenta uma nova ameaça para a estabilidade política em toda região.

Em A Origem do Estado Islâmico, o veterano jornalista Patrick Cockburn descreve o dramático conflito por detrás dos acontecimentos desencadeados pela política externa dos Estado Unidos. Cockburn demonstra como o Ocidente criou as condições ideais para o explosivo sucesso do Estado Islâmico, ao fracassar na “Guerra ao Terror” no Iraque e fomentar a guerra civil na Síria.

Patrick Cockburn foi considerado o Melhor Jornalista Estrangeiro pela British Journalism Awards e premiado como Melhor Repórter pela The Press Awards.

É correspondente no Oriente Médio desde 1977. Trabalhou no Financial Times e hoje escreve para o jornal britânico The Independent e a revista London Review of Books. Publicou três obras sobre a história recente do Iraque, além de suas memórias.

Economia para poucos:

impactos sociais da austeridade e alternativas para o Brasil

Editora: Autonomia Literária

Organizadores: Pedro Rossi, Esther Dweck e Ana Luíza Matos de Oliveira

R$ 50,00

Com a atual estrutura de gastos públicos, o Brasil é o país que mais reduz a desigualdade na América Latina por meio de transferências e outros gastos sociais, compensando uma carga tributária perversa, que contribui para amplificar a desigualdade. Portanto, abrir mão desse instrumento redistributivo é optar por uma sociedade cada vez mais desigual e segregada, com uma população cada vez mais destituída de acesso a direitos sociais básicos.

No livro é possível compreender a importância da análise apresentada por diversos pesquisadores envolvidos no livro que se propuseram a analisar os efeitos da prática de austeridade no Brasil.

Pensamento Feminista: Conceitos Fundamentais

Organizadora: Heloísa Buarque de Hollanda

Editora: Bazar do Tempo

R$ 65,00

A missão deste livro é a de facilitar o estudo das tendências teóricas e o avanço dos trabalhos acadêmicos e políticos em torno da questão de gênero, tema tão amplo quanto polêmico e fundamental no contexto atual. A coletânea reúne 19 ensaios.

Na articulação dos artigos, a organizadora revela a necessidade de fazer um alerta: “que o feminismo do século XXI coloque na agenda a urgência do questionamento das tão perigosas quanto dissimuladas tecnologias de produção das sexualidades e a responsabilidade de recusar qualquer hierarquia ou prioridade na luta contra a opressão de todas as mulheres, em suas mais diversas características de gênero, raça, etnia ou religião.”

Pensamento Feminista Brasileiro: Formação & Contexto

Organizadora: Heloísa Buarque de Hollanda

Editora: Bazar do Tempo

R$ 76,00

Os anos 1970, período que podemos identificar como o de formação das teorias feministas no Brasil, foi também o ponto de ebulição dos movimentos feministas no mundo. Se nesse momento, lá fora, as mulheres se uniam para lutar contra a discriminação sexual e pela igualdade de direitos, impulsionadas pelas utopias da década anterior, por aqui era preciso se posicionar contra a ditadura militar e a censura, em um duro combate pela redemocratização do país, pela anistia e por condições básicas de vida.

Portanto, boa parte dos textos reunidos nesta edição – de dezenove autoras –, a conjuntura política brasileira não se apresenta apenas como pano de fundo, mas sim como fator determinante das próprias definições temáticas e abordagens dos estudos datados desses anos, em que o feminismo brasileiro se formava entre o ativismo e a necessidade de novas reflexões.

Um dia vou escrever sobre este lugar- Memórias

Autor: Binyavanga Wainaina

Editora: Kapulana

R$ 54,90

Fascinado pelas diversas linguagens humanas, de palavras ao corpo, Binyavanga descreve em Um dia vou escrever sobre este lugar as diversas nuances e facetas de uma África gigante, complexa, mal compreendida, presenteando os leitores com histórias, acontecimentos e anedotas contadas com um olhar de dentro que não se pauta pelo externo, que não quer acomodar visões e conceitos restritos sobre África, mas, sim, explodi-los, para dar lugar a uma rica constelação de pessoas, impressões, línguas, costumes e situações, utilizando a própria vida, seus percalços, sua história para afogar ideias pré-concebidas e constantemente disseminadas sobre o continente africano.

A edição da Kapulana contém, ainda, o que o autor considera como um “capítulo perdido” de suas memórias, chamado “Mãe, eu sou homossexual”, publicado em 2014, três anos após o livro original. No texto, Binyavanga reinventa como teriam sido os últimos momentos de vida de sua mãe se ele tivesse viajado até o Quênia para estar com ela, e lhe contado que é um homem gay. Com muita sensibilidade, ele nos apresenta uma vida de autoconsciência mas também, de restrição, devido ao medo, à vergonha e a profundas amarras culturais.

A edição brasileira apresenta, na orelha, um belo texto de Ellen Oléria, compositora, cantora e ativista política.

Esperança para voar

Autora: Rutendo Tavengerwei

Editora: Kapulana

R$ 37,90

Esperança para voar, de Rutendo Tavengerwei, jovem escritora do Zimbábue, é a história de superação e amizade de duas adolescentes, Shamiso e Tanyaradzwa.

Shamiso retorna com sua família do Reino Unido para o Zimbábue, após a morte do pai, jornalista de oposição ao regime ditatorial da época. Tanyaradzwa, sua grande amiga, luta contra o câncer.

O cenário é o Zimbábue, em 2008, ano de grave crise política nesse país africano. A narrativa de Rutendo Tavengerwei é emocionante e mostra como duas jovens procuram compreender uma realidade tão brutal, e como aprendem a lutar contra adversidades sem perder a sensibilidade.

Perto do Fragmento, a totalidade – olhares sobre a literatura e o mundo

Editora: Kapulana

Autor: Francisco Noa

R$ 49,90

Perto do fragmento, a totalidade: olhares sobre a literatura e o mundo, da série “Ciências e Artes”, é uma coletânea de textos produzidos pelo renomado professor e ensaísta moçambicano Francisco Noa, no período de 2008 a 2012. São ensaios, prefácios, apresentações de lançamentos de obras e artigos de opinião sobre temas diversos norteados por um tema maior: a Literatura, particularmente a Literatura Moçambicana no contexto da literatura mundial. Foi vencedor do Prémio BCI de Literatura 2014, de Moçambique.

Minha irmã, a serial killer

Autora: Oyinkan Braithwaite
Editora: Kapulana
R$ 44,90

Em Minha irmã, a serial killer (My sister, the serial killer- título original), a nigeriana Oyinkan Braithwaite conta uma história ao mesmo tempo bem-humorada e assustadora sobre duas irmãs com temperamentos e atitudes bem diferentes uma da outra: Korede e Ayoola.

Korede é amargurada, mas pragmática. Sua irmã mais nova, Ayoola, é a filha favorita, a mais bonita, e, possivelmente, com sérios distúrbios comportamentais. Seus três últimos namorados aparecem mortos. As duas irmãs desempenham papéis inusitados nessa trama de suspense e relações emocionais complexas.

Oyin conduz com maestria literária esse thriller psicológico que surpreende e encanta o leitor a cada página. Conta uma história cheia de suspense e mistério, com humor peculiar e ácido, sem deixar de lado a complexidade da mente de uma sociopata.

Canções do Caos – Vozes brasileiras

Autoras: Adriana Cecchi, Ana Júlia Baldi, Andrea Lucia Barros e Marcella Barbieri
Editora: Kapulana
R$ 34,90

Canções do caos, vozes brasileiras é uma coletânea de textos poéticos contemporâneos de quatro escritoras brasileiras da atualidade, com idades, gostos e talentos diferentes. Fazem parte   dessa preciosa antologia poemas em versos e poemas em prosa, sobre amor, solidão, depressão, adversidades e esperanças vivenciadas ou testemunhadas por jovens mulheres. Amanda de Azevedo e Carolina Menezes criaram um projeto ilustrativo com fotografias para ilustrar esta obra brasileira.

Orgia dos loucos

Editora: Kapulana

Autor: Ungulani Ba Ka Khosa

R$ 32,90

Este livro da série “Vozes da África”, é composto por nove contos que retratam aspectos de um momento da realidade moçambicana, como a seca, a fome, o aparecimento dos novos costumes, a discrepância entre campo e cidade, bem como a repressão policial e o desencanto entre a população.

Este livro foi finalista da 59ª edição do prêmio Jabuti, em 2017.

Mesmos barcos ou poemas de revisitação do corpo


Autor(a): Sangare Okapi
Editora: Kapulana
R$ 34,90

Mesmos barcos ou poemas de revisitação do corpo, da série “Vozes da África”, de Sangare Okapi, é um conjunto poético em três partes, cada uma delas com idéias distintas. O autor apresenta temáticas sobre a mulher e o corpo, como o erotismo e a valorização da presença feminina. Dirige também seu olhar para a Ilha de Moçambique, lugar de valor primordial na história do país, além de fazer referências a diversos outros autores, possíveis influências literárias. Amanda de Azevedo criou delicadas vinhetas para esta edição.

Sangue Negro

Autora: Noémia de Sousa

Editora: Vozes da África

R$ 44,90

Sangue negro– único livro de Noémia de Sousa, considerada “Mãe dos poetas moçambicanos”, é composto por 46 poemas, escritos entre 1948 e 1951, que representam a resistência da mulher africana e dos povos da África. A presente edição, da série “Vozes da África”, conta com magníficas ilustrações da brasileira Mariana Fujisawa, capa de Amanda de Azevedo, prefácio da Profa. Dra. Carmen Tindó, estudos de Fátima Mendonça, Francisco Noa e Nelson Saúte, além de depoimentos de leitores.

O caso de Pedro e Inês – Ines (quecível) até o fim do mundo

Autor: Francisco Maciel Silveira
Editora: Kapulana
R$ 29,90

O caso de Pedro e Inês, Inês (quecível) até o fim do mundo, da série “Intersecções literárias”, é um ABC de Literatura dedicado a leitores à procura de uma literatura menos conservadora e com profundidade literária. Nesta obra, o autor brasileiro, Francisco Maciel Silveira, conta em formato de literatura de cordel, a história clássica do amor entre o infante português Pedro e a galega Inês de Castro, coroada rainha depois de morta. Dan Arsky ilustra essa tragédia romântica de maneira analógica, com pincéis e canetas nanquim sobre papel offset.

MTST, 20 anos de história- luta, organização e esperança nas periferias

Autores: Guilherme Simões, Marcos Campos e Rud Rafael

Editora: Autonomia Literária

R$ 35,00

O livro retrata a história do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) que luta há 20 anos pelo direito a moradia, visto que todo cidadão tem direito a propriedade privada, como estabelece a Constituição Brasileira. Guilherme Boulos, coordenador do movimento, e ex-candidato a presidência, lembra que o movimento se enquadra nos três T pelo Papa Francisco: Teto, Terra e Trabalho, sendo também uma demanda defendida pela igreja católica.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *