OPINIÃO

Entrelivros: os destaques da Cooperativa Cultural da UFRN

Box Segundo sexo- Edição Comemorativa 70 anos

Autora: Simone de Beauvoir

Editora: Nova Fronteira

R$ 169,90

Em 1949, Simone de Beauvoir publicava na revista Les Temps modernes alguns capítulos de seu próximo livro, O segundo sexo. Pioneiro, o texto causou grande comoção por seu feminismo audacioso e consagrou a autora no panteão da filosofia mundial.

Em homenagem aos setenta anos desta obra revolucionária, a Editora Nova Fronteira preparou esta edição especial com 936 páginas, que conta com a colaboração de grandes pensadoras brasileiras. A antropóloga Mirian Goldenberg, a historiadora Mary Del Priore e a filósofa Djamila Ribeiro abordam, em textos inéditos, a importância da obra ao longo das décadas. O livreto extra traz também o impactante ensaio “Quem tem medo de Simone de Beauvoir?”, da filósofa Marcia Tiburi, e uma entrevista com Sylvie Le Bon de Beauvoir, herdeira e editora da escritora francesa, publicada pela Cult.

O material conta ainda com fotos que perpassam a vida de Simone de Beauvoir, uma das mentes mais brilhantes do século XX.

Angela Davis- Uma autobiografia

Autora: Angela Davis

Editora Boitempo

R$ 58,00 (capa flexível) ; 89,00 (capa dura)

A Boitempo publica pela primeira vez no Brasil uma autobiografia de Angela Davis. Lançada originalmente em 1974, a obra é um retrato contundente das lutas sociais nos Estados Unidos durante os anos 1960 e 1970 pelo olhar de uma das maiores ativistas de nosso tempo

Davis mostra como os eventos que culminaram na sua prisão estavam ligados não apenas a sua ação política individual, mas a toda uma estrutura criada para criminalizar o movimento negro nos Estados Unidos. Além de um exercício de autoconhecimento da autora em seus anos de cárcere, nesta obra encontramos uma profunda reflexão sobre a condição da população negra no sistema prisional estadunidense.

Luz sobre o Caos: Educação e Memória do Holocausto

Autor: Carlos Reiss

Editora 7 letras

R$ 57,00

Que memória queremos construir? Como transmiti-la aos jovens? O Holocausto pode ser um precedente ou uma advertência. É nosso dever assegurar de que seja um alerta e de que não volte a acontecer. Muito se pergunta por que falamos tanto sobre este genocídio. Na verdade, a pergunta deveria ser: por que falamos tão pouco?

Raízes da Dúvida – Ceticismo e a filosofia moderna

Autor: Danilo Marcondes

Editora: Zahar

R$ 69,90

Na modernidade, o mundo sofreu uma transformação radical – e com ele as ideias e as formas de pensar. Raízes da dúvida mostra a influência decisiva da retomada do Ceticismo antigo para essa reviravolta.

O livro examina os momentos mais significativos do percurso cético, da Antiguidade à retomada moderna e à dúvida em Descartes; discute aspectos centrais, porém pouco explorados; e conclui que o pensamento contemporâneo pode ser visto como herdeiro dessas controvérsias e do pluralismo teórico que delas resulta – revelando o Ceticismo como uma corrente mais profunda e diversificada do que pode parecer, e uma alternativa para a filosofia hoje.

Ao final do volume, um “Painel cronológico da tradição cética” destaca nomes e fases do Ceticismo desde a Antiguidade, recapitulando o debate para o leitor.

Adão e Eva, a primeira história de amor

Autor: Bruce Feiler

Editora: Zahar

R$ 59,90

Desde a Antiguidade, Adão e Eva estiveram no centro de todas as discussões sobre relacionamentos entre homens e mulheres e a desigualdade entre os sexos. Adão e Eva foram terminantemente culpados e condenados – em especial Eva – por trazer pecado, mentira e morte para a Terra.

Contudo, neste extraordinário reexame de suas vidas, o jornalista norte-americano e autor best-seller Bruce Feiler se lança numa jornada por quatro continentes e 4 mil anos para explorar um outro viés da narrativa bíblica: como Adão e Eva introduziram a ideia de amor no mundo e o quanto continuam a moldar nossa compreensão sobre esse sentimento. Ao desfiar o mito fundamental do Gênesis, o autor dissipa crenças seculares e tradicionalmente aceitas para apresentar o casal mais famoso da história sob uma nova luz.

Escrito com simplicidade, humor e sabedoria, este livro os resgata como figuras centrais em nosso tempo – tão humanos quanto nós – e nos lembra de que mesmo os contos mais conhecidos ainda têm a capacidade de surpreender e inspirar.

Trotski

Autor: Robert Service

Editora Record

R$ 119,90

Neste livro magistral, Robert Service – autor de Lenin: A biografia, oferece enfim uma leitura imparcial de Leon Trotski, líder com papel principal na criação da União Soviética, e questiona os clichês românticos que pairam sobre ele, como o do revolucionário intelectual martirizado por Stalin e o da alma pura e humanitária perseguida injustamente.

Para escrever Trotski: uma biografia, Service pesquisou arquivos inexplorados de Moscou e da Instituição Hoover, acessou diários e cartas, recuperou jornais e panfletos, e usou seu vasto conhecimento da história russa para pintar um novo retrato do homem, de seu legado e do mundo a seu tempo. O resultado é um estudo fascinante e obrigatório aos que preferem conhecer os homens e suas ideias sem filtros ideológicos.

Ideologia e Propaganda na Educação: A palestina nos livros didáticos israelenses

Autora: Nurit Peled-Elhanan

Editora: Boitempo

R$ 59,00

Mobilizando o arcabouço teórico e metodológico da análise crítica do discurso e da análise multimodal, a autora examina a apresentação de imagens, mapas, layouts e o uso da linguagem em livros de história, geografia e educação moral e cívica. O resultado é uma detalhada exposição dos mecanismos pelos quais esses materiais escolares moldam um imaginário de marginalização dos palestinos.

Segundo a autora, o discurso aparentemente científico e neutro empregado no material usado em sala de aula é, em realidade, carregado de signos de violência, desprezo e intolerância contra os palestinos.

Filha de um general do Exército de Israel que, após participar da Guerra dos Seis Dias (junho de 1967), tornou-se um importante acadêmico e militante pacifista, Nurit Peled-Elhanan tornou pública sua contundente crítica à ocupação da Faixa de Gaza por Israel depois de perder a filha de 13 anos num atentado suicida palestino, em 1997. Para a autora, os livros didáticos têm um papel crucial na transformação dos bem-educados rapazes e moças israelenses em combatentes prontos a eliminar o “inimigo”.

Desmilitarizar

Autor: Luiz Eduardo Soares

Editora: Boitempo

R$ 57,00

Desmilitarizar vai além de uma reportagem jornalística ou mesmo da pesquisa acadêmica, seu maior objetivo é provocar mudanças em como encaramos a segurança pública no Brasil. O autor e antropólogo Luiz Eduardo Soares traz sua experiência como secretário Nacional de Segurança Pública; subsecretário de Segurança e coordenador de Segurança, Justiça e Cidadania do Estado do Rio de Janeiro, dirige-se não só a especialistas, mas também a ativistas, movimentos sociais, sindicatos e associações de policiais.

Caixa comemorativa- 20 anos do Nobel de José Saramago

Autores: José Saramago e Ricardo Viel

Editora: Companhia das Letras

R$ 99,90

No início de 2018, oito anos depois da morte de José Saramago, foram encontrados em seu antigo computador os escritos inéditos do emblemático ano de 1998, quando o grande escritor português recebeu o Nobel de literatura algo que mudaria sua vida de modo drástica.

A caixa comemorativa tem dois volumes: O Último caderno de Lanzarote e Um país levantado em alegria. O Último caderno de Lanzarote  é uma espécie de diário do escritor, o sexto e último volume de cadernos que ele manteve enquanto vivia na ilha espanhola. Com um tom informal, ele comenta e reflete sobre seu cotidiano ao longo do ano, que culminou, com o recebimento do mais prestigioso prêmio do mundo literário.

Já o volume Um país levantado em alegria de Ricardo Viel refaz o caminho da notícia do primeiro prêmio Nobel de literatura para um autor de língua portuguesa, revelando episódios desconhecidos, apresentando as mensagens recebidas por José Saramago e celebrando, 20 anos depois, um prêmio que foi intensamente comemorado no mundo inteiro.

Marx e a Crítica do modo de representação capitalista

Autor: Jorge Grespan

Editora: Boitempo

R$ 59,00

Em Marx e a crítica do modo de representação capitalista, o professor Jorge Grespan recupera o conceito de “modo de representação”, parte fundamental da crítica de Karl Marx à sociedade capitalista. Mediante uma análise filosófica minuciosa, o autor restaura de maneira inédita o conceito e estabelece sua relação com o correlato mais conhecido, o “modo de produção” capitalista.

O termo “representação” designa todo um conjunto de práticas econômicas e de percepções da realidade que culminam nas formas de distribuição do mais-valor analisadas no Livro III de O capital. Assim, a representação expõe e explica os processos de inversão executados pelo capitalismo e descritos por Marx em sua obra, que, não por acaso, começa pelo “fetichismo” da mercadoria e se encerra com a “fórmula trinitária”.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *