CIDADANIA, CULTURA

Evento discute permanência de quilombolas e indígenas na universidade

Anúncios

O Centro de Referência em Direitos Humanos Marcos Dionísio (CRDH), em parceria com estudantes das comunidades de Coqueiros e Amarelão, e ainda Unegro, Conseppir e DCE-UFRN realizam nesta sexta-feira (3) a quarta edição do Ciclo Formativo em Direitos Humanos.

Desta vez a conversa é sobre os desafios do acesso e da permanência das comunidades tradicionais indígenas e quilombolas no ensino superior. A programação será no recanto estudantil do Setor I e começa com oficina de turbante, às 14h.

Às 15h, haverá roda de conversa com representantes das comunidades junto com as Pró-Reitorias de Assuntos Estudantis e de Graduação. O encerramento, às 16h, ficará por conta do grupo rítmico Folia de Rua, que busca valorizar as tradições culturais locais e divulga os ritmos e folguedos do Estado.

Programação

-14h: Oficina de turbante
(Waleska e Coletivo Enegrecer)

-Espaço informativo com o Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Juliane Ribeiro)

-15h: Roda de conversa, com:
Cândido Junior – estudante quilombola da comunidade dos Coqueiros
Tayse Campos – liderança indígena da comunidade do Amarelão
Iá Maria Xoroké – ialorixá indígena
PROAE
PROGRAD

-16h: Grupo Folia de Rua

Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *