DEMOCRACIA

Ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho é alvo de mandado de prisão

Anúncios

O ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) foi alvo de um mandado de prisão preventiva neste terça-feira (17) durante a operação da Polícia Federal batizada de “Calvário”. Coutinho não foi preso porque está fora do país.

Além do ex-governador paraibano, outros 16 nomes tiveram ordens de prisão decretadas em cinco diferentes estados do país: Paraíba, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Goiás e Paraná. Além das prisões preventivas, a Polícia Federal executa 54 mandados de busca e apreensão.

A Operação Calvário investiga supostos desvios de verbas públicas na área da saúde que teriam ocorrido na Paraíba. Segundo as suspeitas dos órgãos, R$ 134 milhões teriam sido desviados e, destes, R$ 120 milhões destinados a autoridades públicas e campanhas políticas nas eleições de 2010, 2014 e 2018.

Deflagrada em dezembro de 2018, a operação Calvário investigava um esquema de pagamento de propina infiltrado na Cruz Vermelha Brasileira, filial do Rio Grande do Sul, além de outros órgãos governamentais. A operação teve seis fases, resultado na prisão de servidores e ex-servidores de alto escalão na estruturado governo da Paraíba. Secretários estaduais da Paraíba são suspeitos de receber propina paga pela entidade, que administrava o hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

Anúncios

Mais informações em breve. 

Veja a lista dos alvos de mandado de prisão:

1.   Ricardo Vieira Coutinho (PSB)
2. Estela Bezerra (PSB)
3. Márcia Lucena (PSB)
4. Waldson de Souza
5. Gilberto Carneiro
6. Cláudia Veras
7. Coriolano Coutinho
8. Bruno Miguel Teixeira
9. José Arthur Viana
10. Breno Dornelle Pahim
11. Francisco das Chagas Pereira
12. Denise Krummenauer Pahim
13. David Clemente Correia
14. Márcio Nogueira Vignoli
15. Valdemar Ábila
16. Vladmir dos Santos Neiva
17. Hilário Ananias Queiroz Nogueira

Fonte: revista Fórum e G1

 

Anúncios
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *