DEMOCRACIA

Ex-vereadora Amanda Gurgel anuncia que não vai participar das eleições

Amanda Gurgel surpreende ao declarar que não será candidata
Anúncios

A professora e ex-vereadora Amanda Gurgel (PSOL), recordista de votos na história da Câmara Municipal de Natal, decidiu não participar das eleições 2018. A informação foi confirmada ao Blog pela própria Amanda, que está morando no Rio Grande do Sul. O motivo não foi divulgado. A decisão é individual e já foi comunicada ao PSOL pela corrente MAIS, da qual a ex-vereadora faz parte. Professora da rede municipal e estadual do Rio Grande do Norte, ela se licenciou dos dois vínculos.

Amanda Gurgel não conseguiu renovar o mandato nas eleições de 2016. Mesmo sendo a segunda candidata mais votada, com 8.002 votos, o PSTU, partido dela na época, não conseguiu atingir o coeficiente eleitoral. Para uma coligação eleger um vereador em 2016 eram necessários 12.584 votos. Porém, os candidatos do PSTU conseguiram o apoio de apenas 10.074 eleitores.

O primeiro mandato de Amanda Gurgel foi conquistado após uma votação consagradora e histórica. Turbinada por uma superexposição midiática iniciada a partir de um depoimento gravado que viralizou na internet, a professora obteve 32.819 votos.

As especulações sobre o futuro político de Amanda Gurgel começaram tão logo a ex-vereadora se filiou ao PSOL após fundar o Movimento Por Uma Alternativa Independente e Socialista (MAIS), uma dissidência do PSTU que chegou unida ao novo partido com status de corrente política. Nos bastidores, Amanda era cotada para concorrer ao Senado Federal ou a uma vaga na Assembleia Legislativa.

A nota publicada em 22 de fevereiro nas redes sociais da corrente MAIS/RN e da ex-vereadora Amanda Gurgel, mas não enviada à imprensa, informa que a decisão de Amanda Gurgel é individual:

– (…) Vimos a público anunciar que, depois de reflexões e debates no interior da sua organização, a companheira Amanda Gurgel chegou à conclusão de que não será candidata nas próximas eleições. Essa é uma decisão individual da companheira, mas que é respeitada e apoiada pela militância do MAIS-RN (Corrente interna do PSOL). Reconhecemos que o parlamento é um importante espaço de atuação para os socialistas revolucionários, mas não é o único, e por isso a companheira Amanda seguirá nas ruas e praças defendendo os interesses da nossa classe, e contra o governo usurpador e ilegítimo de Michel Temer e Cia.

A decisão particular de não concorrer ao pleito de outubro surpreende tanto os filiados do PSOL como os eleitores da ex-vereadora. E deixa a dúvida sobre quem herdará o espólio de votos da professora, que desde a votação histórica de 2012 rompeu a barreira da esquerda.

A disputa está em aberto. A nominata do PSOL para deputado estadual já conta com o vereador Sandro Pimentel, o vereador Maurício Gurgel e o advogado Fábio Holanda, entre outros nomes. O professor Robério Paulino, candidato majoritário do partido em 2014 e em 2016, ainda não decidiu qual cargo disputará.Nenhum deles, no entanto, tem o perfil de Amanda, ainda que Pimentel tenha formado com a ex-vereadora o principal bloco de oposição à gestão de Carlos Eduardo Alves na legislatura passada.

Havia a expectativa de que, caso Amanda Gurgel concorresse em outubro, o PSOL aumentaria as chances de eleger mais de um parlamentar, assim como ocorreu em 2012, quando a coligação PSTU/PSOL levou para a Câmara Municipal três vereadores: Amanda Gurgel, Sandro Pimentel e Marcos do PSOL.

As candidaturas do PT, PC do B e do PSTU também devem disputar os votos da professora que sai de cena agora, da mesma forma que entrou: surpreendendo.

 

A seguir, a nota publicada na página da ex-vereadora Amanda Gurgel e da corrente MAIS-RN, em 22 de fevereiro de 2018:

 

Nota sobre a candidatura de Amanda Gurgel 

Inicialmente, gostaríamos de agradecer pelas inúmeras manifestações de apoio e entusiasmo à ideia de uma candidatura da companheira Amanda Gurgel nas eleições deste ano, pois expressa a avaliação positiva que várias pessoas fazem do período em que travamos importantes batalhas na Câmara Municipal de Natal. Só temos a agradecer por esse reconhecimento, sobretudo em tempos de profunda crise de representatividade e generalizado descrédito com os políticos.

 Mas vimos a público anunciar que, depois de reflexões e debates no interior da sua organização, a companheira Amanda Gurgel chegou à conclusão de que não será candidata nas próximas eleições. Essa é uma decisão individual da companheira, mas que é respeitada e apoiada pela militância do MAIS-RN(Corrente interna do PSOL).

Reconhecemos que o parlamento é um importante espaço de atuação para os socialistas revolucionários, mas não é o único, e por isso a companheira Amanda seguirá nas ruas e praças defendendo os interesses da nossa classe, e contra o governo usurpador e ilegitimo de Michel Temer e Cia.

 

Movimento por uma Alternativa Independente e Socialista-MAIS/RN (Construindo o PSOL)

 

22/02/2018

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"