TRANSPARÊNCIA

Facebook exclui página do movimento Brasil 200, de Flávio Rocha, sob alegação de fake news

A decisão do Facebook em excluir 186 páginas e 87 contas no Brasil sob a justificativa de formarem uma “rede de desinformação” atingiu os coordenadores do Movimento Brasil Livre (MBL) e sobrou também para o empresário Flávio Rocha. A página do movimento Brasil 200, criado por um grupo de empresários, cujo líder é o dono lojas Riachuelo, também foi retirada do ar.

O empresário pernambucano com raízes no Rio Grande do Norte ficou revoltado e conclamou, através de sua conta pessoal no microblog twitter, “a bancada do Brasil 200 no Congresso Nacional” para reagir.

Flávio Rocha foi pré-candidato à presidência da República pelo PRB, mas retirou o nome da disputa antes de conseguir viabilizar a candidatura.

Em vídeo, ele agradeceu à família, aos amigos, aos apoiadores e destacou os “intrépidos garotos do MBL que estiveram comigo nessa jornada”.

O MBL é o principal propagador de fake news da internet.

O Movimento Brasil Livre se destacou em 2016 no país ao liderar as manifestações de rua pelo impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff.

As páginas desativadas do MBL somavam mais de meio milhão de seguidores e divulgavam sobretudo conteúdo político com abordagem conservadora e falsa.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *