DEMOCRACIA

Fátima critica ministro da Educação e diz que vai anunciar calendário de pagamento

Estrela e anfitriã do Encontro Nacional da Avante, uma das principais correntes do PT, a governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra abriu o evento criticando o governo Bolsonaro, em especial o ministro da Educação Abraham Weintraub, além de destacar várias ações dos primeiros cinco meses de governo.

Única mulher a governar um Estado no Brasil, Fátima disse que vai anunciar em breve um calendário de pagamento para os servidores do Estado, o que não acontece desde a gestão da ex-governadora Rosalba Ciarlini.

O encontro trouxe a Natal expoentes do PT nacional, como as deputadas federais Maria do Rosário (RS), Gleisi Hoffman (PR), Arlindo Chinaglia (SP), Marco Maia (RS), Natália Bonavides (RN) e Frei Chico (MG), além de outros militantes do Partido. Os deputados estaduais Isolda Dantas e Francisco do PT, além da vereadora Divaneide Basílio também acompanharam a mesa de abertura. O evento segue até o próximo domingo, na sede do Sindicato dos Servidores Municipais de Natal (Sinsenat), na Cidade Alta.

De camiseta vermelha e uma tiara também vermelha na cabeça, Fátima Bezerra chegou a relatar uma reunião em que esteve representando os governadores do Brasil onde apresentou a proposta do novo Fundeb ao ministro da Educação. Segundo ela, o encontro ocorreu sob tensão em razão das provocações realizadas pelo auxiliar de Jair Bolsonaro “que veio para o enfrentamento ideológico”.

A governadora classificou as manifestações de 15 de maio, quando milhares de brasileiros saíram às ruas, como “uma aula pública de cidadania”.

Em mais uma crítica ao ministro Abraham Weintraub, a governadora disse que “se esses cortes não forem revistos teremos redução de matrícula, restrição orçamentária”, comentou, antes de lembrar que também fez contingenciamento, mas poupou setores vitais do Estado, como educação, saúde e segurança:

Fui obrigada a fazer contingenciamento. Governar é fazer escolhas, mas olhando para o todo, olhando para os menores, para os mais humildes, ou seja, para os que mais precisam do Governo.

Selfie feita da governadora Fátima Bezerra com deputadas federais Gleisi Hoffman, Maria do Rosário e Natália Bonavides

Balanço

Na presença da presidenta nacional do PT Gleisi Hoffman, a governadora do Rio Grande do Norte fez um balanço dos primeiros cinco meses da gestão petista no Estado. Em tom de desabafo, ela lamentou o PT ter chegado ao poder num contexto de crise:

– O PT chega ao governo do Rio Grande do Norte pela primeira vez numa conjuntura adversa. Pegamos o Estado arrebentado, numa calamidade financeira. Servidores não tinham data para receber seus salários. Formamos uma equipe boa, criamos um comitê de diálogo com os trabalhadores e diversos segmentos da sociedade. Estamos colocando o RN nos trilhos com respeito à cidadania”, disse.

Sobre o pagamento dos servidores, prioridade anunciada pelo Governo, Fátima disse que pretende anunciar um calendário e adiantou que, caso os recursos extras aguardados pelo Estado cheguem ao Rio Grande do Norte até o final do ano, o Governo pode quitar a dívida com o funcionalismo ainda em 2019.

– Brevemente vou anunciar calendário até dezembro. Estamos numa luta para quitar os atrasados. Precisamos ter muita franqueza e muita verdade com os servidores. Não temos o direito de iludir o nosso povo. Já falei e repito que com as receitas que dispomos não temos como quitar os atrasados, mas se chegarem os recursos que estamos esperando é possível pagar tudo até o final do ano. O 13º salário de 2017 vamos começar a pagar agora no final de maio e terminar em junho.

Fátima Bezerra discursou, se emocionou e destacou principais ações do governo petista no RN

Fátima também anunciou que na próxima semana dará ordem de serviço para a reforma de 10 escolas que terão ensino em tempo integral, destacou que o Governo cumpriu o piso nacional do magistério e lembrou que o Governo vem conseguindo reduzir a violência, com índices melhores do que a média nacional.

– Quando no Brasil a média nacional de redução da violência é de 25%, conseguimos aqui no Rio Grande do Norte índices de 33%.

Emocionada ao lembrar da entrega de títulos de propriedades em São Gonçalo do Amarante pela manhã, Fátima contou que ganhou um abraço de uma moradora contemplada com o registro do imóvel que citou o ex-presidente Lula:

– A senhora que me deu um abraço falou que aquele mesmo abraço ela daria ao ex-presidente Lula, quando ele estivesse livre. Isso me emociona muito”, disse.

A uma plateia formada por petistas, Fátima lembrou que o ajuste fiscal que a oposição tanto cobra do Governo não pode ser um fim em si mesmo:

– “Não vou discutir só ajuste, tenho que focar no desenvolvimento social do meu Estado também”, afirmou.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *