TRANSPARÊNCIA

Fátima garante reajuste do piso nacional, mas forma de pagamento segue em negociação

Anúncios

A governadora Fátima Bezerra garantiu nesta quinta-feira (27) o pagamento do reajuste referente ao piso nacional dos professores, conforme prevê a legislação federal. Em janeiro, o ministério da Educação anunciou o aumento de 12,84% no piso e os Estados e municípios deveriam aplicar o percentual sobre o salário base das classes iniciais. No Rio Grande do Norte, os vencimentos dos professores ainda não foram reajustados. O impasse se dá em razão da forma de pagamento.

Na proposta mais recente apresentada pelo Executivo, o reajuste seria aplicado em três parcelas, sendo 4,28 % em maio de 2020, 4,28% em janeiro de 2021 e 4,28% em abril de 2021. A categoria, porém, não aceitou a proposta. O salário dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira passará de R$ 2.557,74 para R$ 2.886,24.

Segundo o secretario de Educação Getúlio Marques, o repasse do Fundeb pelo MEC veio com um reajuste de menos de 3% em relação ao montante transferido em 2019. O Fundo é a principal fonte de financiamento do salários dos professores.

“Nós continuamos abertos ao diálogo com o sindicato, garantindo não somente o reajuste, como também o pagamento retroativo”, afirmou o secretário, em comunicado divulgado pelo Governo.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte) convocou uma assembleia com indicativo de greve para sexta-feira (28) e já confirmou outra plenária para 4 de março.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *