DEMOCRACIA

Fátima pede a Pazuello que professores sejam incluídos em grupos prioritários para vacina

Ao sair de audiência com governadores e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na tarde desta terça-feira (8), a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), declarou que cobrou um programa nacional de imunização contra a covid-19 e que pediu a inclusão de profissionais da Educação em grupos prioritários para vacinação.

O encontro foi realizado no Palácio do Planalto, ainda com a participação de alguns dos representantes estaduais por meio de videoconferência. Fátima viajou para Brasília na companhia da adjunta da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN), Maura Sobreira.

“Colocamos a necessidade urgente de o Ministério da Saúde assumir o papel de coordenação plena do programa nacional de imunização” contou a potiguar. “Nesse momento, de ameaça de segunda onda, mais do que nunca acelerar a chegada das vacinas aos estados é fundamental”, continuou, informando que o governo federal assumiu o compromisso e garantiu que haverá vacina para todos os estados.

“A audiência com o ministro Pazuello foi imprescindível. Precisamos agora de datas e um calendário definido com as etapas e fases prioritárias. Isso requer urgência. É necessário também incluir entre as prioridades os professores e profissionais da educação”, escreveu a governadora nas redes sociais.

Fátima considerou a reunião um passo importante e ressaltou que as diferenças não podem se sobrepor à defesa da vida da população brasileira.

Posicionamento do governo federal

Eduardo Pazuello afirmou que o registro da vacina de Oxford contra a covid-19 deve ser aprovado em fevereiro. Enquanto governo analisa processos, alguns governadores buscam alternativas para obter imunizante antes.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), entrou com uma ação no STF solicitando que as unidades federativas possam adquirir vacinas que não tenham aval da Anvisa, desde que tenham sido aprovados por agências reguladoras estrangeiras. Além disso, ao menos nove governadores (inclusive Fátima) já entraram em contato com o governo paulista demonstrando interesse em adquirir a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan e que, segundo o governador João Doria (PSDB), estará disponível em janeiro.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *