DEMOCRACIA

Fátima reage com “perplexidade e indignação” à confirmação do desmonte da Petrobras no RN

A governadora Fátima Bezerra (PT) reagiu com “perplexidade e indignação” à confirmação de que a Petrobras vai abandonar o Rio Grande do Norte. Ainda assim, o anúncio de que a estatal colocou à venda todos os ativos não pode ser encarado como uma surpresa.

Desde que assumiu, o atual presidente da Petrobras Roberto Castello Branco vem afirmando que o eixo de produção da empresa será concentrado na região do Sudeste. O Sindicato dos Petroleiros no Rio Grande do Norte também vinha denunciando o desmonte, com demissão gradual de funcionários e a venda de ativos.

O documento “Oportunidade de Investimento em Campos Terrestres e de Águas Rasas no Brasil” incluiu 26 concessões de produção, sendo 23 marítimas e três terrestres. A refinaria potiguar Clara Camarão é um dos bens colocados à venda.

O Governo do Estado não foi comunicado. Em nota, Fátima Bezerra classificou como “falta de respeito e descaso”.

Recebi com perplexidade e indignação a notícia de que a Petrobras está sendo literalmente desmontada no Rio Grande do Norte com o anúncio agora à noite de que a empresa vai abandonar o estado, uma vez que colocará à venda todos os seus ativos. É esse o presente que o RN está recebendo passados apenas três dias da visita do presidente à nossa terra? Quanta falta de respeito, quanto descaso!”, disse.

A governadora anunciou que vai reunir a bancada federal e que vai solicitar uma audiência junto à diretoria da Petrobras.

– Desde já, quero convidar para a discussão todas as entidades empresariais que representam o setor petroleiro, os trabalhadores da Petrobras e representantes da sociedade, para lutarmos de forma unificada e com toda a responsabilidade que o tema requer, contra mais esse retrocesso. A saída da Petrobras do RN não é um fato qualquer de maneira nenhuma, dado o que ela representa para o nosso Estado. Repito, o Governo Federal não tem o direito de deixar a Petrobras sair do Rio Grande do Norte dessa forma. Isso é inaceitável. Nós lutaremos e resistiremos!”, afirmou.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *