TRABALHO

Fenaj monitora jornalistas com Covid-19 no país; Sindicato pede ao Governo testagem a todos os profissionais do RN

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) está realizando uma pesquisa para monitorar o cenário de contaminação dos profissionais da categoria pela Covid-19. Além de disponibilizar o questionário diretamente para a categoria, a FENAJ também o enviou aos Sindicatos de Jornalistas filiados, para que façam a divulgação entre seus filiados.

A orientação do Departamento de Saúde, Previdência e Segurança da entidade é que os formulários sejam encaminhados às redações para que jornalistas colaborem, respondendo às questões.

No combate ao novo Coronavírus, na produção da informação e orientação à sociedade, muitos são os casos de contaminação de jornalistas, relatados em todo o país. Um levantamento preliminar indica que até o momento, cinco profissionais foram vitimados pela doença, dois no Rio de Janeiro, um no Maranhão, um em São Paulo e um no Ceará.

Para iniciar o levantamento, os sindicatos enviarão a FENAJ os dados que já possuem sobre óbitos e infectados. Enquanto isso, os colegas de todo o país receberão nas redações e/ou em seus e-mails o formulário de pesquisa. A proposta é a atualização constante do material para que se possa traçar políticas de saúde para os jornalistas nesse momento de pandemia.

“Para acompanhar a evolução da doença entre a categoria, num cenário de subnotificação e, com isso, readequar a ação sindical sempre que for necessário, convocamos os jornalistas a responderam o formulário”, reforça a presidenta da Federação, Maria José Braga.

Rio Grande do Norte

O presidente do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Norte Alexandre Othon entregou na segunda-feira (18) um ofício à secretaria de Estado de Saúde Público solicitando testagem para todos os jornalistas que vêm participando da cobertura da pandemia no Estado. O pedido se estende aos veículos de Natal e a todos os demais municípios potiguares.

A medida foi tomada após vir à tona a informação de que oito funcionários da TV Tropical, afiliada da Rede Record no Estado, testaram positivo para a Covid-19. Dos profissionais contaminados, sete eram do setor administrativo e apenas um cinegrafista. A empresa afirmou que essa semana faria testes em todos os funcionários.

O documento do Sindjorn foi entregue nas mãos do secretário-adjunto da Sesap Petrônio Spinelli evocando o decreto 10.288 de 22 de março de 2020 que reconhece o jornalismo como atividade essencial.

– Pelo aumento dos casos de Covid-19 em todos os municípios do Rio Grande do Norte elevando o alerta elevando a transmissibilidade a todos que trabalham direta ou indiretamente na cobertura da pandemia. Os jornalistas que estão nas ruas, em coberturas do comercio, hospitais, coletivas de imprensa, conversando com equipes médicas que atendem pessoas diariamente nas unidades de saúde em geral com suspeita ou não de Covid-19. Que os sintomas só aparecem alguns dias após a contaminação e nesse periodo pode ser vetor para outros profissionais de imprensa, nas redações, podendo levar aos fechamento das mesmas causando extremo prejuízo à comunicação com a sociedade”, diz o ofício.

O Sindjorn sugere ainda um cronograma de testes a ser definido em diálogo entre a Sesap e as empresas de comunicação.

Procurado pela reportagem, Petrônio Spinelli afirmou que como as testagens são realizadas pelos municípios, o Governo vai encaminhar o pedido para o Conselho dos secretários municipais do Rio Grande do Norte.

Com informações da Fenaj

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *