OPINIÃO

Gostar e Querer

Ana Clara Dantas escreve às sextas-feiras

“Descobri que te amo demais. Descobri em você minha paz”. Entre muitos comerciais de coachs e de COMO FAZER UM SITE INCRÍVEL USANDO O WIX, o aleatório do youtube me trouxe aos versos do interminável Zeca Pagodinho – sempre quis elogiar alguém com adjetivo terminado em -el. Pois enquanto o Zeca declara seu amor, já estou na segunda cebola e no quinto dente de alho.

Posso dizer que encontrei minha paz fazendo uns refogados vez ou outra. Sim, isto é uma reflexão de fim de ano, curiosamente sobre começos. O começo de gostar. Guardarei o amar para mais tarde. Se houver merecimento, mesmo não sendo nenhuma entusiasta da meritocracia. Agora, voltemos ao amar. Aliás, ao gostar.

Você já sentiu como se gostasse realmente de alguém/algo, mas estivesse fazendo um esforço miserável para não desgraçar tudo? Então, há algumas semanas eu me vi cozinhando relativamente bem, mas seguramente feliz. E? Não, isso não trouxe a paz mundial, a justiça social ou o fim do foro privilegiado.

Mas houve, sim, uma pequena revolução, ainda que solitária. Entrei em cursos online de gastronomia, assisti a tutoriais no youtube e até me inscrevi num vestibular. Missão MasterChef 2025, edição especial jornalistas decepcionados com a profissão. Sonhando alto. Até que subiu o cheiro de queimado. Eita, a cebola!

Acho que ainda posso honrar meus longínquos ancestrais e controlar o fogo. Ah, já era. Por hora sem refogado. E foi assim que aquela eu feliz na cozinha ficou, antes de tudo, cismada. Sabe o Te quiero do espanhol? Que é querer e gostar? Se verbo é ação, este é dos mais atuantes. Mas o tema aqui é cozinha. E disso estou querendo e gostando.

Sem jeito, nem trato, até impaciente, mas honesto. Talvez não role essa coisa de MasterChef, nem faculdade e outras formalidades. Talvez seja só um gostar sincero e sem pretensões. O único ponto onde não cabe talvez é que logo mais acaba o ano. E não acredite nos coachs de felicidade (de novo eles!), haverá medo. Inclusive medo de gostar. Seguiremos ainda assim!

Artigo anteriorPróximo artigo
Ana Clara Dantas
Ana Clara Dantas é jornalista e escreve às sextas-feiras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *