+ Notícias, Sem categoria

Governo do Estado libera realização de shows e eventos no Rio Grande do Norte

A partir desta terça (06) está liberada a realização de atividades coletivas como shows, eventos, feiras, exposições e atividades esportivas no Rio Grande do Norte. O decreto já foi publicado pelo Governo do Estado no Diário Oficial e traz uma ressalva, os organizadores dos eventos precisam seguir alguns protocolos e ter autorização de alguma autoridade sanitária.

O decreto revoga um outro documento publicado em abril pelo Governo do Estado, através do qual proibia a realização de atividades coletivas de qualquer natureza, fossem elas públicas e privadas. Em setembro, o Governo já havia publicado decreto determinando quais deveriam ser os protocolos de segurança sanitária adotados no caso de eventos corporativos, técnicos, científicos e convenções, dessa forma, esses eventos não precisariam de autorização. Eventos que não tiveram suas regras especificadas pelo Governo precisam ter seus próprios protocolos e autorização de autoridade sanitária para que sejam realizados.

Segundo o Governo do Estado, a flexibilização prevista no novo decreto levou em conta a atual taxa de transmissibilidade (RT), o baixo índice de ocupação dos leitos clínicos e de UTI para Covid-19, além do início das atividades eleitorais.

Dados Covid-19

No boletim mais recente divulgado na segunda (05) pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), o Rio Grande do Norte tinha 70.789 casos confirmados do novo coronavírus, 2.402 pessoas morreram e 317 óbitos estão sob investigação. A Sesap analisa, ainda, 38.358 casos suspeitos da doença e há o registro de 52.779 casos de Síndrome Gripal Não Especificada. Em todo o Rio Grande do Norte, 176 estavam internados, 140 no serviço público e 36 na rede privada de saúde. Com isso, a ocupação dos leitos intensivos e semi-intensivos do SUS estava em 41,13%, já na rede privada a ocupação é de 9,1%.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *