+ Notícias

Governo garante R$ 700 milhões da Caixa e vai retomar obras paradas

Anúncios

A Caixa Econômica Federal vai abrir uma linha de crédito de financiamento para o Rio Grande do Norte no valor de R$ 700 milhões. Os recursos, segundo a governadora Fátima Bezerra, serão usados para a retomada de obras paralisadas no Estado. A lista de intervenções ainda sendo estuda pelo Governo. Uma das possibilidades já adiantada, no entanto, é a continuidade das obras do Pro-transporte, projeto que amplia a mobilidade urbana da zona Norte da capital. O Museu da Rampa, algumas praças públicas e a reestruturação da avenida Roberto Freire também devem aparecer na relação.

O anúncio dos investimentos foi anunciado por Fátima Bezerra (PT), em reunião realizada com a equipe da estatal e alguns gestores estaduais.

Os recursos são oriundos da linha de crédito Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), produto lançado pela CAIXA em 2012 para facilitar e ampliar a concessão de crédito para obras de saneamento ambiental, transporte e logística e energia. A governadora definiu que será instituído um Grupo de Trabalho para analisar como os recursos serão investidos. A sugestão foi muito bem aceita pela diretoria da CEF.

“Esta é a oportunidade que teremos para destravar diversas obras importantes, como o Pro-Transporte, que está parado e é muito importante para a mobilidade urbana na zona Norte onde residem cerca de 400 mil pessoas”, disse Fátima Bezerra após reunião com representantes da Caixa.

O Banco manterá diálogo com o Governo em mais uma reunião, dessa vez planejada para o início de outubro, em Brasília, na sede do Banco.

“Estamos ampliando nossas atividades aqui no Rio Grande do Norte através do projeto Caixa + Brasil. Uma vez definida a aplicação desses recursos, eu asseguro que o seu legado enquanto governadora e a ação da Caixa só existirão com obras entregues”, disse o superintendente da Caixa no Estado, Marcus Vinícius do Nascimento.

A superintendente nacional, Taís Lanutti, informou que a presença da equipe multidisciplinar à reunião, com gestores de Brasília e do RN, revela o quanto o Rio Grande do Norte é estratégico e importante para o banco.

– “O que estamos iniciando aqui, que é o planejamento das ações, torna mais eficiente o uso dos recursos e facilita o processo como um todo”, expôs.

Segundo explicou gerente regional para assuntos de governo Sílvio Conceição, já existem R$ 2 bilhões em operações contratadas entre CEF e Governo do RN, sendo que o montante ora apresentado (cerca de R$ 700 milhões) é o saldo disponível para novos projetos.

Precisamos encontrar os caminhos para realizar ações que visem melhorar a qualidade de vida das pessoas”, disse.

Anúncios

Para o secretário de Estado da Infraestrutura, Gustavo Rosado, os maiores entraves em termos de obras atualmente são o Museu da Rampa e algumas praças públicas, que ficaram sob a responsabilidade do Estado para execução, além da obra de reestruturação da avenida Roberto Freire, as finalizações urbanísticas do conjunto habitacional Praia-Mar e o já citado Pro-Transporte.

“Já demos um bom encaminhamento ao que estava faltando no Centro de Convenções e acertamos também a iluminação do acesso Sul do aeroporto”, esclareceu.

Da parte do Governo, além da governadora, integram o Grupo de Trabalho o vice-governador Antenor Roberto, os secretários Gustavo Rosado e Cipriano Vasconcelos (Saúde), o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RN) Manoel Marques, o diretor-presidente da Cehab (Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano) Pablo Lins e o secretário adjunto do Turismo Leandro Carlos Prudêncio.

Anúncios
Artigo anteriorPróximo artigo
Pedro Torres
Pesquisador e jornalista com foco em direitos humanos, política e tecnologia baseado em Natal/RN. CONTATO: pedrohtorres@outlook.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *