TRANSPARÊNCIA

Governo já abriu quase quatro vezes mais leitos de UTI do que o previsto no hospital de Campanha

Anúncios

O Governo do Rio Grande do Norte já abriu 385 leitos Covid-19 durante a pandemia, sendo 192 somente de Unidade de Terapia Intensiva. Os dados divulgados pela comunicação do Governo mostram que a quantidade de leitos de UTI em funcionamento equivale a quase quatro vezes a totalidade dos 53 leitos de UTI previstos para o hospital de Campanha que o Estado tentou instalar na Arena das Dunas, mas desistiu depois que nenhuma das propostas cumpriu as exigências do edital.

Em apenas três meses e meio, a atual gestão também já implementou mais leitos de UTI do que durante todo o mandato do ex-governador Robinson Faria (PSD), quando 123 leitos críticos foram abertos, segundo ele mesmo informou há duas semanas em uma rádio da região Agreste.

Os leitos em funcionamento durante a pandemia foram encaminhados para as oito regiões do Estado. Dos 192 leitos de UTI, 104 foram instalados na região metropolitana de Natal, onde estão concentrados 60% dos casos diagnosticados de Covid-19 no Rio Grande do Norte. No Oeste, segunda região que mais recebeu equipamentos, foram entregues 50 UTIs.

Mesmo com o aumento dos leitos no período, a taxa de ocupação nessas duas áreas se mantém superior a 90%. Até a publicação desta matéria, a ocupação nas regiões Oeste, Metropolitana e Seridó se mantinha em 98%, 95,7% e 81,5%, respectivamente. Além disso, 85 pacientes aguardavam algum tipo de leito. Ainda haviam 11 vagas de UTI e Unidade Semi-Intensiva, 66 leitos clínicos disponíveis e outros 30 pacientes aguardavam transporte para transferência.

Hospital de campanha

No projeto original do hospital de Campanha do Estado que seria instalado na Arena das Dunas estavam previstos 53 leitos de UTI, 45 de retaguarda clínicos e outros 2 de isolamento. O hospital custaria R$ 37 milhões e, após um período de seis meses prevista em contrato, toda a estrutura seria desmontada.

O chamamento público e a posterior desistência do hospital de Campanha contaram com o apoio do Ministério Público Estadual e Federal. Os órgãos de controle acompanharam a elaboração do edital e fiscalizaram todo o processo. A alternativa encontrada pelo Governo frente à não abertura do hospital de Campanha foi descentralizar os leitos pelas unidades da região metropolitana. Cerca de 20 unidades de UTI foram abertas na Liga Contra o Câncer a partir de um convênio, objeto de investigação pelo Tribuna de Contas do Estado. Nesse caso, a procuradoria geral do Estado já apresentou defesa e aguarda análise do relator.

De acordo com o Governo, o custo total dos 192 leitos de UTI foi de R$ 41,5 milhões, o que inclui contratos de locação e operacionalização das unidades.

No planejamento da Sesap ainda constam a abertura de 206 leitos, sendo 135 de UTI nos próximos 30 dias, além de novos convênios com a rede privada no sentido de ampliação da oferta de leitos Covid-19.

Transparência

O Executivo vem prestando contas nas redes sociais dos investimentos para reduzir os efeitos da pandemia no Rio Grande do Norte. Além dos recursos aplicados em leitos de UTI, foram aplicados ainda R$ 19 milhões com profissionais da saúde; R$ 16,9 milhões com EPI’s; R$ 9,6 milhões com medicamentos e insumos hospitalares e laboratoriais; R$ 8,7 milhões com equipamentos; R$ 3,3 milhões para os Fundos Municipais de Saúde do RN; R$ 2,1 milhões com plantões médicos; R$ 1,6 milhão com manutenções; e R$ 372 mil com mão de obra terceirizada.

Ainda de acordo com o próprio Governo existe um montante em fase de pesquisa e contratação, e outros R$ 27 milhões pré-empenhados em novos leitos, plantões médicos, equipamentos e outros produtos de saúde.

Leitos abertos por região pelo Governo do Rio Grande do Norte 

1° Região
Agreste
Total aberto na pandemia = 11 leitos (7 clínicos e 4 de estabilização)

2° Região
Oeste
Total aberto na pandemia = 120 leitos (50 UTI adulto | 3 UTI ped | 62 clínicos | 5 estabilização)

3° Região
Mato Grande / Salineira
Total aberto na pandemia = 10 leitos (2 UTI | 6 clínicos | 2 estabilização)

4° Região
Seridó
Total aberto na pandemia = 41 (27 UTI | 14 clínicos)

5ª Região
Trairi / Potengi
Total aberto na pandemia = 6 leitos (4 clínicos | 2 estabilização)

6° Região
Alto Oeste
Total aberto na pandemia = 10 leitos (6 UTI | 4 clínicos)

7ª Região
Metropolitana
Total aberto na pandemia = 181 (104 UTI | 74 clínicos | 3 estabilização)

8ª Região
Vale do Açu
Total aberto na pandemia = 6 leitos (4 clínicos | 2 estabilização)

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *