TRANSPARÊNCIA

Governo justifica diárias com agenda oficial de seis dias em Roma e Lisboa

Anúncios

A assessoria de comunicação do Governo do Estado enviou nesta quinta-feira (19) a agenda de trabalho do governador Robinson Faria para justificar os gastos com diárias pagas pelo tesouro estadual no valor de R$ 90,5 mil para sete pessoas da comitiva. O grupo representou o Estado na cerimônia de canonização de 30 mártires de Cunhaú e Uruaçu, domingo passado, no Vaticano.

Na agenda de trabalho encaminhada à agência Saiba Mais constam sete compromissos em seis datas, com quatro reuniões em Roma e Lisboa, cujo foco foi o turismo religioso, e outras três participações do governador e equipe na celebração de missas e cerimônias religiosas no Vaticano.

As diárias pagas com recursos públicos ao governador Robinson Faria, à primeira-dama e secretária da Sethas Julianne Faria, aos secretários de Comunicação Juliska Azevedo, de Cultura Isaura Rosado, de Gestão de Projetos e Metas de Governo Vágner Araújo, além dos servidores Zuleide Gonçalves (cerimonialista) e Moisés de Lima (assessor de comunicação da Fundação José Augusto) variaram de R$ 7.018 a R$ 17.253,60, de acordo com o tempo de afastamento de cada um. O secretario de Estado do Turismo Ruy Gaspar, que também compõe a comitiva, foi o único que optou por pagar as próprias despesas.

De acordo com o decreto nº 25.255 de 4 de maio de 2015, uma diária internacional para países da Europa equivale a 500 dólares por pessoa. Para cumprir a agenda de seis dias em missão oficial no exterior, o governador Robinson Faria recebeu R$ 11.740,88 por 7,5 diárias. A maior parte dos outros membros da comitiva pediu afastamento do Estado por um período maior que o chefe do executivo.

Anúncios

A primeira-dama Julianne Faria solicitou 10,5 diárias, no valor de R$ 17.253,60. O secretário extraordinário de Gestão de Projetos e Metas de Governo Vágner Araújo também pediu afastamento pelo mesmo período de 10,5 dias, recebendo do erário R$ 16.432,50. A secretária de Comunicação Juliska Azevedo obteve licença por 10 dias, valor correspondente pelas diárias de R$ 15.741,79. A secretária extraordinária de Cultura Isaura Rosada e o assessor de comunicação da FJA Moisés de Lima solicitaram 5,5 diárias cada e receberam o equivalente a R$ 7.018. Já a cerimonialista Zuleide Gonçalves ficou 13 dias fora do país para cumprir a mesma missão oficial e, pelas diárias, recebeu R$ 15.363,23.

Em nota, o Governo do Estado destacou a importância da missão oficial para divulgar o potencial turístico do Rio Grande do Norte fora do Estado:

É preciso ressaltar e reafirmar que a viagem a Roma, por ocasião da canonização dos mártires de Cunhaú e Uruaçu, trata-se de uma agenda de trabalho, com o objetivo de divulgar o enorme potencial turístico que o Rio Grande do Norte passa a ter no segmento do Turismo Religioso, após a canonização de 30 santos, fato inédito e histórico na Igreja Católica. E por isso é importante buscar as oportunidades para incentivar a economia regional por meio desse segmento.

Ainda de acordo com a assessoria de Comunicação do Governo, durante toda a agenda o governador Robinson Faria esteve acompanhado de secretários que compõem a comitiva potiguar.

 

Agenda da viagem oficial Vaticano/Lisboa

13/10: reunião na Embaixada do Brasil em Roma, a convite do Itamaraty.

14/10: cerimônia de Vésperas na capela do Colégio Pio Brasileiro e coquetel na Embaixada do Brasil no Vaticano, para toda a comitiva brasileira, a convite do Itamaraty.

15/10: missa da Canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, celebrada pelo Papa Francisco, na Praça de São Pedro, no Vaticano.

16/10: missa em Ação de Graças, celebrada pelo presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Sérgio da Rocha, e cocelebrada pelo arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira.

18/10: em Lisboa – Portugal, reunião  com a diretoria da Operadora de Turismo Abreu, para discutir roteiros turísticos em razão da canonização dos mártires.

19/10: em Lisboa, reunião com diretoria da TAP Linhas Aéreas. Após reunião com a TAP, reunião na Embaixada do Brasil em Portugal, com embaixador Luís Alberto Figueiredo Machado, que teve o objetivo de discutir projeto de divulgação turística dos mártires.

Anúncios
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"