TRANSPARÊNCIA

Governo reconhece superlotação de hospitais no RN após isolamento social baixar de 40% no final de semana

O Governo do Rio Grande do Norte reconheceu pela primeira vez que os hospitais da rede pública estão superlotados. A central de regulação já está com 32 pedidos para internação de pacientes sem vaga nas unidades.

Em Mossoró, que vive a situação mais crítica do Estado, com 20 mortes já confirmadas, só existem duas vagas em UTI, ambas no hospital São Luís. O hospital regional Tarcísio Maia está com os 17 leitos de UTI ocupados.

Apesar do cenário dramático, o secretário-adjunto de Saúde Pública Petrônio Spinelli evita falar em colapso. Segundo ele, ainda há uma pequena margem de respiradores para uso da população:

– Colapso é quando não tem mais respirador porque a mortalidade nessa hora vai aumentar demais. É o nosso problema, é o nosso risco. Como os pacientes internados em UTI ficam pelo menos 14 dias ocupando leitos, os que estão hoje devem continuar amanhã e depois de amanhã. Ao mesmo tempo, novos pacientes chegarão. A população precisa se conscientizar que a situação é grave”, afirma.

O recado de Spinelli à população veio em tom de desabafo em razão da redução do índice de isolamento social no final de semana no Rio Grande do Norte. De acordo com dados divulgados pela Sesap, o Estado ficou abaixo dos 40%.

– Isolamento social no sábado foi de 39,57% Esse número é decisivo para o que vai acontecer nos próximos dias. Na nossa política estratégica de ampliação de leitos tentamos ficar à frente dos números. Mas não existe nenhum lugar do mundo que Governo resolva a questão dos leitos sem isolamento social”, disse.

Outro problema apontado por Spinelli é o número de testes. No final de semana, a testagem foi baixa, o que reflete o número de novos casos confirmados divulgados no Boletim Epidemiológico da Sesap. Oficialmente, o número de mortes provocadas pela Covid-19 subiu para 90. Também já foram confirmados 1.935 pacientes diagnosticados com a doença. Ao todo, 7605 pacientes são considerados suspeitos e 662 pessoas já foram recuperadas.

Novos leitos

No plano emergencial de abertura de novos leitos da Sesap há previsão de abertura de novos leitos em Natal e Mossoró nos próximos dias. Ainda essa semana serão disponibilizados mais 15 leitos no hospital da Polícia Militar e mais 12 no hospital Giselda Trigueiro, principal unidade de referencia do Estado. Já em Mossoró há previsão de mais cinco leitos no hospital Rafael Fernandes e entre 15 a 20 no hospital São Luís.

– Em Mossoró a situação está mais difícil e talvez não dê para abrir ainda essa semana, apenas na próxima. Estamos credenciando 10 novos leitos privados. A situação é grave, precisamos do isolamento social de verdade”, disse.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

1 Comment

  1. O governo tem que fazer uma praceria pró-vida com a policia : multar e mandar para casa quem estiver na rua! Bom são so drones com serviço de alto-falantes bem alto – para dar um belo susto, naqueles que estão passeando pelas ruas….
    Há muitos carros nas ruas… Sem falar naquelas pesssoas que não vivem sem sua empregada domestica ou sua diarísta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *