DEMOCRACIA

Haddad ameaça banqueiros com endurecimento de política fiscal

Anúncios

Candidato a vice-presidente pelo PT na chapa de Lula, Fenando Haddad garantiu que, em eventual governo, banqueiro “não vai ganhar dinheiro esfolando as pessoas”. Ao lado da candidata ao governo do RN Fátima Bezerra (PT) e outras lideranças da coligação “Do lado certo”, Haddad concedeu entrevista coletiva em Mossoró e anunciou um governo mais rigoroso com a política fiscal.

“Se os bancos não baixarem os juros, vão pagar mais impostos. O banqueiro vai sentir no bolso dele. Se ele baixar os juros, vai continuar ganhando, mas o povo vai poder limpar o nome. A gente é democrata, a gente negocia”, disse, chamando atenção para taxas que chegam a 300% de juros no cartão de crédito e no cheque especial.

“Gente, isso aí dá cadeira fora do Brasil. Isso é muito pior que agiotagem. Se você precisar de um banco, rapaz, eu não sei quando você vai sair de lá. O trabalhador correto fica transtornado com o nome sujo, até a produtividade dele cai”, lamenta, com segurança de que uma mudança na política de juros fará a economia reagir, inclusive com geração de emprego.

Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *