CULTURA

Histórias de sete mestres e mestras da cultura popular do Apodi viram série documental no Youtube

Sete mestres e mestras que mostram a riqueza cultural presente no município de Apodi serão protagonistas de uma série documental que estreia segunda-feira (17) e segue até 23 de maio, no Youtube. Os filmes estarão disponíveis no canal Bater Sete Freguesias

Augusto do Córrego – mestre das brincadeiras de Papangus desde a década de setenta; Dona Celi da Lagoa Rasa – contadora e cantadora de dramas; Raposo dos Pastéis – mestre-guardião das brincadeiras de congos, presentes em Apodi desde os anos trinta; Zé da Rabeca, do Assentamento Frei Damião; Golinha do Sítio do Góis – colecionador de sementes vindas de três gerações; Chico Augusto – o inventor apodiense e guardião da Barragem de Santa Cruz; e Dodora – dona de uma luta que foi responsável pela preservação do segundo maior sítio arqueológico do Brasil, o Lajedo de Soledade.

A série é uma idealização dos artistas Renata Soraya e Dionízio do Apodi, que através de recursos da Lei Aldir Blanc da Fundação José Augusto têm a oportunidade de realizar um sonho antigo, de registrar e contar a história de mestres e mestras importantes para a cultura potiguar, e que precisam ser conhecidos pelo povo do Rio Grande do Norte, diante de riqueza cultural de valor incalculável.

Comum a esses mestres e a essas mestras está a preocupação com a herança cultural que cada um vai deixar. O fato dessas riquezas serem passadas de pai para filho torna a preocupação ainda mais pertinente.

Zé da Rabeca, do Assentamento Frei Damião / foto: Ari Oliveira

Do espaço de tempo em que a série começou a ser pensada até o momento em que o projeto passou na Lei Aldir Blanc, dois mestres que estariam nestas gravações faleceram, sem contar outros tantos que não se tem noção da riqueza cultural que foi embora e que não ficou nenhum registro. A série quer chamar atenção do povo potiguar para a valorização destes mestres que vivem em Apodi, mas que muitos se encontram em dezenas de municípios, sem saber que são mestres, mas exercendo esse papel em suas comunidades.

A série será exibida e disponibilizada no canal Bater Sete Freguesias com tradução em Libras. Uma das mestras da série (Dona Celi da Lagoa Rasa) é mãe de três filhos surdos, e diante da sua dificuldade e revolta acerca da exclusão da comunidade surda em Apodi e região, a produção da série decidiu fazer os sete episódios com as Libras, para que seus filhos e qualquer surdo possam ter acesso ao conteúdo do projeto.

Mestra Dodora, no lajedo Soledade / foto: Ari Oliveira

Mestres do Apodi

Ideia original, roteiro e direção: Renata Soraya e Dionízio do Apodi
Trilha Sonora: Menezes de Melo e Nilsinho Souza
Identidade visual e abertura: Jeddi Torres
Imagens: Renata Soraya e Lu Nascimento
Imagens aéreas: Lu Nascimento e UERN TV
Registro fotográfico das gravações: Ari Oliveira
Edição e Finalização: Renata Soraya e Dionízio do Apodi
Intérprete de Libras: Geonara Tenório

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *