TRANSPARÊNCIA

Homicídios caem pelo 4º mês consecutivo no RN; Governo pede cautela

Anúncios

O Governo Fátima segue reduzindo os homicídios no Rio Grande do Norte. O número de assassinatos no Estado caiu pelo 4º mês consecutivo em comparação ao mesmo período de 2018. Abril registrou 108 homicídios e também foi o segundo mês menos violento do ano, ficando abaixo apenas de fevereiro, quando morreram assassinadas 103 pessoas.

No somatório acumulado de vítimas em 2019, foram registrados 488 homicídios, número menor do que os crimes letais ocorridos entre 2015 e 2018. Levando em consideração só os primeiros quatro meses do ano passado, quando o Estado registrou 721 mortes por assassinato, a redução foi de 32,3 %.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (1º) pela secretaria de Estado de Segurança Pública por meio da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais em parceria com o Observatório da Violência do RN (Obvio).

– “O mais importante é que de 1º de janeiro até 30 de abril deste ano foram poupadas 233 vidas, ou seja, 233 famílias deixaram de chorar as mortes dos seus filhos e entes queridos”, avalia o secretário de Estado de Segurança Pública, coronel Francisco Araújo.

Dados coletados pelo Monitor da Violência criado pelo portal G1 já havia colocado o Rio Grande do Norte como o segundo estado que mais reduziu a violência em 2019 levando em conta os dois primeiros meses do ano, quando foi registrada uma redução de 41,9% do número de assassinatos. Naquela época, o RN só ficou atrás do Ceará, que conseguiu diminuir em 57,9% a violência letal naquele Estado.

Apesar do otimismo dos números, Francisco Araújo pede cautela. Os quatro meses consecutivos de queda não são suficientes, segundo ele, para falar em redução da violência:

Só podemos dizer que está havendo redução (da violência) após seis meses, quando fazemos a contabilidade e vemos o diagnóstico do que projetamos. Antes disso é precipitar. Mas sem dúvida há uma valorização maior do humano, da vida”, pontuou.

Planejamento, ação integrada e abnegação dos policiais

Governadora Fátima Bezerra (PT) em selfie com titular da Sesed Francisco Araújo e policiais em serviço

Mesmo pregando cautela, o secretário de Segurança Pública afirma que a queda do número de assassinatos no Estado está ligada ao planejamento das ações de Segurança e uma integração maior entre as polícias do Rio Grande do Norte – Militar, Civil e Corpo de Bombeiros – e forças federais, a exemplo do Exército. Ele também cita o empenho dos policiais, além do compromisso do Governo em honrar os pagamentos das diárias operacionais:

– Temos feito um melhor planejamento das ações de Segurança e planejamento você sabe que é importante até para nossa vida pessoal. Isso tem acontecido aliado à integração entre as instituições, não só do Rio Grande do Norte, através das policiais, mas temos recebido apoio do serviço de inteligência do Exército brasileiro, especialmente nas ações da criminalidade contra bancos, contra patrimônio. O próprio controle do sistema prisional também tem sido um fator importante e, claro, a abnegação dos nossos policiais e do apoio do Governo. A governadora Fátima Bezerra tem dado total apoio e disse que se convocássemos os policiais de folga o Estado pagaria as diárias operacionais e isso está acontecendo”, explicou.

Dados de crimeanálise direcionam operações

Segundo o coordenador de Informações Estatísticas e Análises Criminais da Sesed Ivênio Hermes, outro fato importante no processo de redução dos homicídios é o uso de dados da “crimeanálise” para direcionar operações policiais.

A análise criminal vem estudando essas reduções e atribui esse avanço no enfrentamento à criminalidade homicida ao apoio incondicional da gestão às ações de segurança pública. Há uma preocupação em usar os dados da crimeanálise para direcionar operações, o secretário de segurança Cel Araújo acompanha todos os dias a variação das estatísticas e cobra ações nos pontos sensíveis. As polícias, por sua vez, se voltam para ações em locais de vulnerabilidade”, explicou.

Crimeanálise é a ciência que estuda padrões em dados criminalísticos para produzir conhecimento preditivo de criminalidade.

Violência em números

Variação mensal do número de homicídios no RN*:

Janeiro
2018: 210
2019: 130

Fevereiro
2018:178
2019: 103

Março
2018: 162
2019: 147

Abril
2018: 171
2019: 108

* Levando em consideração o período entre 1º de janeiro e 30 de abril

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *