Principal

Homicídios diminuem no RN; feminicídio e violência policial sobem

A queda do número de homicídios nos primeiros sete meses de 2019 vem se consolidando no Rio Grande do Norte. No quadro geral, em comparação com o mesmo período de 2018, a redução foi de 31,3% no número de mortes, o equivalente a 383 vidas poupadas, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (2) pelo Governo do Estado.

Foram registrados 841 homicídios em 2019 contra 1.224 no ano passado. Os números de mortes violentas são os menores dos últimos cinco anos. O mês menos violento de 2019 foi junho, quando a redução de homicídios chegou a 45,7%.

Este ano, apenas maio registrou mais mortes do que 2018. A queda geral foi notada em homicídios dolosos (- 35,3%), lesão corporal seguida de morte (- 28,1%) e roubo seguido de morte (- 37,3%).

A secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social divulgou um quadro que mostra a redução da violência no geral e por alguns segmentos. Um dado que chama a atenção é a diminuição de 34,1% das mortes entre os jovens na faixa de 16 e 29 anos, segmento mais vulnerável da sociedade.

O período etário que apresentou a maior redução foi em relação à idade de 16 e 17 anos, quando o Estado saiu de 89 casos em 2018, para 49 registros em 2019, uma diminuição de 44,9%.

A violência diminuiu nas três principais cidades do Estado. A maior redução ocorreu em Natal, onde foram registrados 45,7% mortes a menos do que em 2018. Segundo a Sesed, a capital chegou a ficar oito dias sem registrar nenhum assassinato no mês de julho. Além de Natal, Mossoró reduziu em 26,2% as ocorrências na comparação entre 2018 e 2019, dado semelhante ao registrado em Parnamirim, com uma redução de 27,9%.

Feminicídio e violência policial sobem

Nem todos os segmentos registraram redução na violência. O machismo continua matando. Houve aumento do número de feminicídios, quando é mulher é assassinada pelo fato de ser mulher. Foram 17 crimes desse tipo em 2019 contra 14 em 2018, um acréscimo de 21,4% dos casos. A violência policial também aumentou. Os agentes de segurança do Estado mataram 90 pessoas este ano, duas a mais do que no ano passado. Em média, a polícia do RN matou quase 13 pessoas por mês em 2019.

 

 

 

 

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *