CIDADANIA

Hospital Giselda Trigueiro chega a 92,3% de ocupação dos leitos críticos para pacientes com covid-19

Os leitos críticos para pacientes com covid-19 do Hospital Giselda Trigueiro estão com 92,3% de ocupação. A unidade de saúde, no entanto, não é a única a apresentar números preocupantes. O Hospital Maternidade Divino Amor, em Parnamirim, o Hospital Regional Dr Cleodon Carlos de Andrade, em Pau dos Ferros, o Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, o Hélio Morais Marinho, em Apodi, e a Unidade Integrada Materno Infantil de São Paulo do Potengi, estão com 100% de ocupação de seus leitos críticos para pacientes com covid-19. Outro Hospital que também apresenta alto índice de ocupação é o Hospital São Luiz, em Mossoró, que está com 80% de ocupação de seus leitos críticos.

O Comitê Científico do Rio Grande do Norte havia decidido que 80% de ocupação dos leitos seria o limite para voltar atrás nas medidas de reabertura econômica e flexibilização do isolamento social. Os dados mais recentes desta quarta (2) da Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap) também apontam que a região oeste é a mais afetada com 79,7% de ocupação dos leitos críticos, seguida pela região metropolitana (53,4%) e pelo Seridó (44%).

Diante do recente aumento de casos no RN, a Sesap vai fazer uma coletiva de imprensa na manhã desta sexta (4) para dar maiores explicações sobre as medidas a serem adotadas daqui pra frente.

Leitos críticos disponíveis

Dos 26 leitos críticos no Hospital Giselda Trigueiro, há apenas dois disponíveis. Já no Hospital São Luiz, de um total de 30, seis ainda podem receber pacientes. A situação é um pouco mais confortável no Hospital João Machado onde dos 20 leitos da unidade, 11 estão vagos, e no Hospital de Campanha covid-19 de Natal, que tem dez leitos desocupados de um total de 19.

As menores taxas de ocupação estão no Hospital Regional Alfredo Mesquita (Macaíba) com 10% de ocupação dos leitos críticos para pacientes com covid-19, no Maria Alice Fernandes, também com 10% de ocupação, no Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos (Açu) com 25%, no Hospital Municipal Aluízio Bezerra (Santa Cruz) e no Hospital Regional Dr Mariano Coelho (Currais Novos), ambos com 40% de taxa de ocupação.

Fonte: Sesap/ Lais (UFRN)
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *