CULTURA

“Ilha das Flores” é eleito o melhor curta-metragem nacional de todos os tempos

“O que distingue o ser humano de outros animais mamíferos, como a baleia, e bípedes, como a galinha, é a presença de um telencéfalo altamente desenvolvido e um polegar opositor”. Contendo essa afirmação e comemorando 30 anos, o filme “Ilha das Flores”, do cineasta gaúcho Jorge Furtado, foi eleito o melhor curta-metragem da história do Brasil, em votação realizada pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine).

Apesar da recordação, três décadas depois do lançamento, em entrevista ao portal G1, o diretor da obra não se mostrou surpreso com o resultado:

“Vejo que o filme marcou. Infelizmente, segue muito atual em todos os sentidos. Continua denunciando coisas que ainda existem”, afirmou.

Ilha das Flores faz parte do arquipélago Delta do Jacuí, em Porto Alegre. O filme retrata a surreal batalha diária em que mulheres e crianças pobres disputam, num lixão, as sobras consideradas inadequadas e impróprias para os porcos. Num terreno cercado, grupos de dez pessoas têm cinco minutos para catar o máximo de comida para sua necessidade diária. O que deveria ser um filme sobre o funcionamento de um aterro se tornou um clássico do cinema nacional.

A produção foi lançada em 1989 e, no ano seguinte, venceu o urso de Prata de curta-metragem, no 40º Festival de Berlim, além de levar diversos prêmios nacionais, como o de melhor filme de curta-metragem no Festival de Gramado.

O levantamento da Abraccine elegeu os 100 melhores curta-metragens de todos os tempos no país e foi feito em parceria com críticos e pesquisadores da sétima arte. O resultado servirá como base para o livro “Curta Brasileiro – 100 filmes essenciais”, organizado por Gabriel Carneiro e Paulo Henrique Silva.

O trabalho, que tem previsão de lançamento para o segundo semestre, vai contar com ensaios para cada um dos filmes com textos produzidos por diferentes autores ligados ao cinema nacional.

Para acessar a lista, clique aqui

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *