TRANSPARÊNCIA

Índice de isolamento social no Rio Grande do Norte é o pior do Nordeste

Apenas 41,5% da população potiguar cumpriu na segunda-feira (25) a recomendação de isolamento social de acordo com dados da empresa de tecnologia In Loco. Com o resultado, os potiguares caem para último lugar entre os nove estados do Nordeste em relação ao percentual de isolamento, principal medida para conter a disseminação do novo Coronavírus.

Em comparação com o restante do país, o Rio Grande do Norte tem o 9° pior índice de isolamento. A menor taxa de cumprimento das restrições de isolamento no Estado é datada de 8 de maio (37,6%). A pior taxa do Brasil é do Estado de Goiás, que registra o percentual de 37,2% da população isolada.

Os estados brasileiros com maior incidência de isolamento são Amapá (52,5%), Acre (48,5%), São Paulo (48,3%), Pernambuco (47,8) e Ceará (47%).

Na última quinta-feira (21), o Comitê Científico do Nordeste, formado por cientistas para dar suporte aos governadores do Consórcio Nordeste, recomendou que sejam adotadas medidas mais restritivas em Natal e Mossoró, as duas maiores cidades do Rio Grande do Norte. O baixo índice de isolamento social no estado e o percentual de ocupação de leitos são alguns dos fatores levados em consideração pelos cientistas.

A recomendação científica não é obrigatória, cabe aos gestores municipais decidir seguir ou não a orientação.

O Estado potiguar tem 32 pacientes na fila de transferência para leitos críticos. O número de mortos até está terça (26) segundo a Secretaria Estadual de Saúde é de 220 e outros 39 estão em investigação. Outras 5.572 pessoas estão infectadas.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Kamila Tuenia
Jornalista potiguar em formação pela UFRN, repórter e assessora de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *