DEMOCRACIA

Indígenas começam a ser vacinados no Rio Grande do Norte, mas Natal não reconhece população e devolve doses

Dos 6.067 indígenas presentes em oito municípios do Rio Grande do Norte, 2.920 começaram a ser imunizados contra a covid-19 nesta sexta (26). O estado tinha sido o único do país a não receber vacinas para a população indígena, erro corrigido só agora pelo Ministério da Saúde.

Na primeira etapa, foram destinadas vacinas para os indígenas dos municípios de Goianinha, Baía Formosa, Assu, Apodi, João Câmara, Jardim de Angicos, Macaíba e Natal. Porém, a capital do estado devolveu as doses alegando não reconhecer população indígena em seu território. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), há registro de população indígena na Zona Norte da cidade. A Secretaria adiantou que pedirá apoio ao Ministério Público para o atendimento a essa comunidade.

“Enquanto Coordenador da Apirn (Articulação dos Povos Indígenas do Estado do Rio Grande do Norte), nós lamentamos essa postura do prefeito de Natal, porque não cabe a um político reconhecer um grupo indígena. Até mesmo porque os indígenas que moram em Natal, o grupo desaldeado, já são reconhecidos pelo grupo familiar, os Mendonças. Repudiamos essa atitude do prefeito de ter devolvido as doses porque os indígenas fazem parte de um grupo prioritário”, critica o Cacique Dioclécio Mendonça.

O Cacique também destaca que a própria Prefeitura de Natal, que devolveu as doses por não reconhecer indígenas em seu território, está fazendo um mapeamento da etnia Waroo na capital, junto com o Governo do Estado.

Como é que ele não reconhece? [a existência de indígenas em Natal]. O prefeito não tem que reconhecer, ele tem que fazer cumprir o direito do povo indígena”, reforça o Cacique em relação à postura adotada pelo prefeito Álvaro Dias (PSDB).

A equipe da agência Saiba Mais entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Natal, que disse que a solicitação de devolução das vacinas foi feita pela Sesap. Informação negada pela Secretaria Estadual de Saúde Pública que reforçou a informação de que solicitaria apoio do Ministério Público do RN para garantir a vacinação da população indígena da capital.

De acordo com os dados da Sesap, vivem no Rio Grande do Norte, povos das etnias: Potiguara, Tapuia e Tapuia Paiacú, distribuídos em 15 comunidades nos municípios de: Baía Formosa, Canguaretama, Goianinha, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Natal, Jardim de Angicos, João Câmara, Assu e Apodi.

Equipes itinerantes foram montadas pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), junto com os municípios, para fazer a cobertura vacinal seguindo o escalonamento de idade e priorizando os idosos e pessoas com comorbidades. O processo de vacinação dos indígenas também vai permitir que as equipes de saúde dos municípios façam um reconhecimento dos locais por onde vão passar, para analisar as condições sanitárias e as medidas de prevenção que estão sendo adotadas no combate ao coronavírus.

Foto: divulgação

Cronograma de vacinação de indígenas e idosos:

Imagem: reprodução Sesap

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *