CIDADANIA

Inep promete ocupação máxima de 50% de salas, mas não divulga número de escolas onde Enem será aplicado no RN

Apesar da pandemia do novo coronavírus e dos casos crescentes em vários estados, as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) estão mantidas e serão aplicadas a partir de domingo (17) em todo o país. A única exceção, é o Amazonas, onde a Justiça Federal atendeu aos pedidos feitos pelo vereador Amon Mandel Lins Filho (Podemos) e pelo deputado federal Marcelo Ramos Rodrigues (PL), que argumentaram que a rede de saúde pública e privada do estado está em colapso.

No Rio Grande do Norte, não há informações sobre o número de escolas que vão receber os estudantes. Com a obrigatoriedade do distanciamento social entre carteiras e o menor número de estudantes em sala, a estimativa é de que mais locais sejam necessários para a realização do Exame. No entanto, não se sabe, por exemplo, se o número de escolas onde as provas serão aplicadas aumentou, diminuiu ou se manteve-se o mesmo de anos anteriores.

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, essas informações são restritas ao Inep (Instituto Nacional de estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), responsável pela realização do Enem, por uma questão de segurança. O contato com as escolas onde o Exame será aplicado é feito diretamente pelo Instituto. A equipe da Agência Saiba Mais tentou falar com o Inep por telefone, mas nas tentativas feitas, a ligação chamava até cair na caixa postal, que continha a seguinte mensagem:

Neste momento não podemos atender a sua ligação. Se você é jornalista e precisa de atendimento, mande um email com a sua demanda para imprensa@inep.gov.br “.

Um email com perguntas foi enviado, então, nesta quarta (13), às 15h56, mas nenhuma resposta foi encaminhada até o início da tarde desta quinta (14).

 

Email enviado pela Agência saiba Mais ao Inep na tarde de quarta (13), porém sem resposta

Em 2020, 29. 220 alunos concluíram o Ensino Médio na rede pública do Rio Grande do Norte e outros 4.640 na rede privada, segundo a Secretaria Estadual de Educação. Assim, 33.860 estudantes estariam aptos a realizar as provas do Enem no estado. O Exame Nacional do Ensino Médio deve movimentar, no mínimo, 5.783.357 milhões de pessoas. Esse é o número de candidatos inscritos que vão se deslocar nos dias de prova. Em todo o país serão 14 mil locais de prova e 205 mil salas disponibilizadas para o Exame.

A prova escrita do Enem será aplicada nos dias 17 e 24 de janeiro, e a versão virtual e 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Entre as medidas de biossegurança previstas para a aplicação do Exame, está a disponibilização de álcool em gel e materiais para higienização dos espaços por parte do Inep, além da redução no número de participantes por sala, com a ocupação de aproximadamente 50% da capacidade máxima de cada uma das salas.

Protocolos de prevenção à covid-19 durante o Enem:

MÁSCARAS

Será proibida a entrada e a permanência nos locais de aplicação sem máscara de proteção contra a COVID-19. Portanto, o uso durante a prova será obrigatório. O participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde sua entrada até sua saída do local de provas, ou recusar-se, injustificadamente, a respeitar os protocolos de proteção contra a COVID-19, a qualquer momento, será eliminado do exame, exceto para os casos previstos na Lei n.º 14.019, de 2020. O participante poderá levar mais de uma máscara para troca ao longo do dia. As máscaras serão verificadas pelos fiscais para evitar possíveis infrações, respeitando a distância recomendada. Durante a identificação, será necessária a higienização das mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo aplicador, antes de entrar na sala de provas. O uso de máscara será obrigatório também para os aplicadores e acompanhantes de mães que estiverem amamentando. O descarte da máscara de proteção contra a COVID-19, durante a aplicação do exame, deve ser feito pelo participante de forma segura, nas lixeiras do local de provas.

HIGIENIZAÇÃO

Durante a identificação do participante, será necessária a higienização das mãos com álcool em gel antes de entrar na sala de provas. Nos locais de prova, serão disponibilizados recipientes próprios com álcool em gel e, no banheiro, os participantes serão orientados a lavar as mãos com água e sabão, antes e após o uso. A ida ao banheiro será permitida desde que o participante seja acompanhado pelo fiscal, respeitando a distância prevista nos protocolos de proteção. As mãos deverão ser higienizadas ao entrar e sair do banheiro, durante toda a aplicação do exame.

LANCHES

A vistoria de lanches e a revista eletrônica nos locais de provas, por meio do uso de detector de metais, também deverão respeitar os protocolos de prevenção contra a COVID-19. Só será permitida a retirada da máscara para alimentação ou ingestão de líquidos.

SALAS DE PROVA

As escolas serão higienizadas antes da aplicação do exame e organizadas também para garantir um distanciamento social adequado. Os espaços passarão por higienização antes de cada dia de aplicação e a identificação dos participantes será realizada ao lado de fora das salas. Entre as medidas implementadas para o Enem 2020, em virtude do contexto de pandemia, está a disponibilização de álcool em gel nas salas. Assim como outras medidas de prevenção, consta, nos materiais instrutivos abordados na capacitação dos colaboradores, a determinação de possibilitar o máximo de ventilação natural e aeração dos ambientes.

DISTANCIAMENTO

O distanciamento entre participantes e aplicadores e os protocolos de proteção contra a COVID-19 deverão ser respeitados em procedimentos como ida ao banheiro e vistoria de materiais e lanches.

GRUPOS DE RISCO

As pessoas consideradas de grupos de risco (idosos, gestantes e pessoas com doenças respiratórias ou que afetam a imunidade) receberão tratamento diferenciado. A ocupação nessas salas será de até 25% da capacidade máxima. Esses participantes foram previamente identificados na base de inscritos e, assim, alocados nas salas especiais. Além da redução do número de pessoas por ambiente de aplicação, uma sala especial, com ocupação de até 12 pessoas, será destinada aos participantes que, segundo o Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), são mais vulneráveis à COVID-19. Fazem parte desse grupo: gestantes, lactantes, idosos e pessoas com condições médicas preexistentes, como cardiopatias, doenças pulmonares crônicas, diabetes, obesidade mórbida, hipertensão, doenças imunossupressoras e oncológicas. Não há necessidade de realizar uma nova solicitação ao Inep, já que todas as providências necessárias foram adotadas.

 

ATUALIZAÇÃO: 

Dos 29. 220 alunos que concluíram o Ensino Médio na rede pública do Rio Grande do Norte, 17.657 se inscreveram no Enem, segundo a secretaria Estadual de Saúde Pública.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *