CIDADANIA

Iniciada no governo Lula, transposição do rio São Francisco chega ao Ceará nesta sexta

Anúncios

As águas do Rio São Francisco chegam nesta sexta-feira (26) ao Ceará, com o acionamento da comporta do Eixo Norte do Projeto de Integração do São Francisco. A cerimônia deverá ter a presença do presidente República Jair Bolsonaro (sem partido).

Com a abertura da comporta, as águas que já abastecem o Reservatório Milagres, em Pernambuco, passarão pelo Túnel Milagres, na divisa dos dois estados, chegarão ao Reservatório Jati e seguirão, por fim, até a Paraíba e o Rio Grande do Norte.

“Esse é um marco para o Ceará, para o Rio Grande do Norte e para todo o Nordeste. Além de garantir água a milhões de pessoas, o Eixo Norte impulsionará o desenvolvimento econômico na região que sempre enfrentou muita escassez hídrica”, disse o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que também participa do evento..

O Projeto de Integração do Rio São Francisco soma 477 quilômetros de extensão é o maior empreendimento hídrico do país. Quando todas as estruturas e sistemas complementares nos estados estiverem em operação, cerca de 12 milhões de pessoas em 390 municípios de Pernambuco, da Paraíba, do Ceará e Rio Grande do Norte serão beneficiadas.

Com orçamento inicial de R$ 5 bilhões, a obra já tem um custo atualizado de R$ 12 bilhões.

Imaginada por Dom Pedro II, transposição foi tirada do papel pelo governo Lula 

Ex-presidente Lula participou da inauguração em Monteiro (PB)

A transposição do Velho Chico era estudada já no tempo do Brasil Império. Mas foi só em 2007 que a ideia começou a sair do papel: “Não topei isso porque sou bonzinho, mas porque com sete anos de idade eu já carregava balde de água na cabeça, andando pra cima e pra baixo com a barriga cheia de esquistossomose”, disse Lula, durante a solenidade de inauguração da chegada das águas em Monteiro, na Paraíba, em março de 2017.

O povo nordestino é o dono do Rio São Francisco. O povo tem que ter direito à água, não apenas para beber e dar pros seus animais, mas para plantar um pé de alface, um pé de feijão, um pé de milho ou um pé de macaxeira. Acabou o tempo de dizer que o Nordeste é um lugar que só tem pobre. A matemática é simples. Não precisa ser grande doutor. Nós já provamos que o pobre não é problema. O pobre é a solução”, concluiu o ex-presidente.

Fonte: Agência Brasil com informações do Instituto Lula

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *