DEMOCRACIA

Instituto SETA: eleição 2020 segue imprevisível com Álvaro, Natália, Kelps, BG, Hermano e Júlia Arruda.

Pesquisa realizada pelo Instituto SETA e divulgada nesta segunda-feira (23) aponta um cenário ainda indefinido para 2020, mas indica caminhos. Nas quatro projeções testadas, o atual prefeito de Natal Álvaro Dias (MDB) aparece liderando a disputa com percentual acima dos 20%. A exposição na mídia em razão das festas de fim de ano e da revisão do Plano Diretor de Natal vêm consolidando a imagem do chefe do Executivo.

No cenário 1, Álvaro Dias tem 23,8%, Natália Bonavides (PT) surge com 11,7%; Kelps Lima (Solidariedade) com 7,2%; Bruno Giovanni (Sem partido) chega a 5,5%; e Hermano Morais (MDB) atinge 5,2%. No pelotão de trás aparecem general Girão (2,8%), Eudiane Macedo (2,2%), professor Carlos Alberto (1,7%), Sandro Pimentel (1,2%) e coronel Azevedo (1,2%).

O instituto ainda testou outros três cenários, dada a imprevisibilidade de algumas das candidaturas testadas na pesquisa. Com a presença da vereadora Júlia Arruda (PDT) como opção para o lugar da petista Natália Bonavides, o atual prefeito Álvaro Dias apareceu com 22,8%, Kelps manteria os 7,5%, BG também permaneceria com 5,5%, Hermano Moraes teria 5,3% e Júlia Arruda surge com 4,5%. Logo depois viriam professor Carlos Alberto (2,7%), general Girão (2,7%), Eudiane Macedo (2,2%), Sandro Pimentel (1,5%) e coronel Azevedo (1,2%).

Prefeito Álvaro Dias (MDB) lidera em todos os cenários e é também o mais rejeitado (foto: reprodução)

Num hipotético cenário 3, sem a presença de Bruno Giovanni e Natália Bonavides, os percentuais também se manteriam com Álvaro Dias (22%), Kelps Lima (7,5%), Hermano Moraes (5,3%) e Júlia Arruda (4,5%). Dos demais nomes testados, general Girão (PSL) e Eudiane Macêdo (Pros) aparecem com 2,7% cada, seguidos do professor Carlos Alberto (PV), com 2,3%. Sandro Pimentel (PSOL) tem 1,5% e coronel Azevedo (PSL) 1,3%.

No cenário 4, a pesquisa não incluiu os nomes de Natália Bonavides, BG e Eudiane Macêdo, o que favoreceu o deputado estadual Sandro Pimentel que pulou para 4% das intenções. Nesta projeção Álvaro Dias obteve 22,8%, Kelps Lima manteve os 7,5%, Hermano Morais caiu para 5,2% e Júlia Arruda apareceu com os mesmos 4,5%. Logo abaixo vêm general Girão (2,7%), professor Carlos Alberto (2,5%) e coronel Azevedo (1,2%).

Álvaro Dias é o mais rejeitado

O atual prefeito de Natal Álvaro Dias seria hoje o candidato mais rejeitado da disputa. Ele lidera o quesito com 10,3%. Na sequência, aparece Natália Bonavides, com 5,5% de rejeição. General Girão (4,3%), Hermano Morais (3,5%) e Kelps Lima (2,2%) vêm na sequência. Os candidatos testados na pesquisa que apresentam menor rejeição são Sandro Pimentel (0,7%) e BG (0,2%).

BG é o fato novo da pesquisa; Júlia Arruda surpreende

O nome que mais chama a atenção na pesquisa é o do comunicador e empresário Bruno Giovanni. Ele aparece em todos os cenários com 5,5% das intenções sem ter declarado intenção de disputar o pleito. Dentro da margem de erro, ele disputa a segunda posição nas projeções onde não aparece a candidata do PT Natália Bonavides, única que consegue se descolar do segundo pelotão para além da margem de erro.

BG é filho do vereador Assis Oliveira, lidera a audiência entre os blogs da cidade e na rádio 98 FM, com o programa Meio-dia RN, com BG. Quem também surpreendeu no teste foi Júlia Arruda, mantendo 4,5% com possibilidade real de crescimento, especialmente se apoiada por PT e PCdoB.

Chama a atenção a exclusão dos nomes de Alexandre Motta, que vem tentando viabilizar o nome para a disputa dentro do PT, e de uma candidatura do partido Novo, que já anunciou que vai concorrer.

Há apenas duas candidaturas já pré-lançadas em Natal até o momento: a do prefeito Álvaro Dias, que concorrerá à reeleição, e do deputado estadual Kelps Lima, segundo colocado em 2016. As demais candidaturas ainda não se posicionaram oficialmente. Dos quatro primeiros colocados testados, Natália Bonavides e BG vêm afirmando que não têm intenção de disputar o pleito, mas tanto o PT em relação à deputada federal, como outros partidos tentam convencer os dois a mudar de ideia.

Também em razão disso, o cenário segue imprevisível.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *