CULTURA, Principal

Insurgências Poéticas vira selo literário e lança primeiros poemas em zine

Mais de 200 edições depois, o sarau Insurgências Poéticas vai incluir entre seus tentáculos um selo literário para publicação de livros e zines. E os primeiros trabalhos a bater asas trazem a assinatura de dois poetas fundadores do projeto: Thiago Medeiros e Marina Rabelo.

A reinvenção dos Insurgentes vai apresentar ao público “O dom do Silêncio é o Grito” e “Todo tipo de Ardor”. Os títulos trazem poemas que passeiam por sentimentos como amor, desejo, desamor e podem serão lançados nesta quarta feira (18), a partir das 19h, no Bardallos Comida e Arte, dentro da programação do Sarau que homenageia a ativista Jacqueline Brasil.

A luta da ativista Jacqueline Brasil será celebrada em uma noite de poesia, música e performances. Os convidados desta noite são os atores João do Vale e Wecsley Mariano, além dos autores Marina Rabelo e Thiago Medeiros. A bailarina Rozeane Oliveira será homenageada com homenageada; A banda Reconvexo fará o show de encerramento.

Parceria

A parceria entre os poetas Thiago Medeiros e Marina Rabelo é antiga, ativa desde 2012. Criaram juntos o sarau insurgências poéticas; e também juntos, ao lado da poeta Michelle Ferret, escreveramm peças de teatro para o grupo Para Eu Parar de Me Doer, criado em 2010. Também lançaram simultâneamente seus primeiros livros solos “Das coisas que larguei na calçada” e “Para Eu Parar de Me Doer”, pela editora Caravela. E agora continuam tecendo essas possibilidades, lançando o selo e os zines que tem arte do artista visual Garibaldi Soares.

“Todo tipo de ardor”. Lançado por Marina Rabelo, o zine passeia por sentimentos como o amor, o desamor, o desejo, a esperança e tudo que arde dentro do cotidiano de cada um de nós. É escuridão e cintilância numa vontade de resistir e permanecer.

Em “O Dom do Silêncio é o Grito”, Thiago Medeiros passeia entre despedidas, resistência e amor, um dos temas presentes em toda a obra do poeta e ator, desta vez apresentando poemas homoeróticos e fotos de Vanessa Mendes e Carlos Roger Tavares.

Jaqueline Brasil será homenageada em sarau

Nascida em Campo Grande, município do Oeste Potiguar, Jacqueline Brasil exige ser tratada na terceira pessoa do pronome pessoal do caso reto.

“É um direito que conquistamos, de sermos tratadas como gênero feminino”.

A presidente da Atrevida (Associação de Travestis Reencontrando a Vida) é também conselheira estadual de saúde e vice-presidente da ASMANFA (Associação Nacional dos Militares e Forcas Auxiliares vivendo com HIV e AIDS).

Ela defende causas como a efetividade do nome social nos órgãos públicos, a realização da revista policial feita por agentes mulheres, o direito de utilizar banheiro feminino em todos os lugares, capacitação para o mercado de trabalho.

”Uma travesti não tem como se esconder, como os gays e as lésbicas. Tá na cara a condição dela. Por isso, desde cedo elas sofrem preconceito, o que quase sempre faz com que elas abandonem os estudos para viver de prostituição ou subempregos”.

THIAGO E MARINA, UMA PARCERIA QUE DÁ CERTO

PROGRAMAÇÃO:

#POESIA: João do Vale, Wecsley Mariano, Marina Rabelo e Thiago Medeiros;

#PERFORMANCE: Jacqueline Brasil;

#DANÇA: Rozeane Oliveira;

#ARTESVISUAIS: Clarissa Torres;

#LITERATURA: Lançamento dos zines “O dom do Silêncio é o Grito” e “Todo Tipo de Ardor” de Thiago Medeiros e Marina Rabelo;

#MÚSICA: Banda Reconvexo.

SERVIÇO:

O QUE? Sarau Insurgências Poéticas – Especial Jacqueline Brasil, lançamento dos Zines de Marina Rabelo e Thiago Medeiros

QUANDO? Quarta feira, 18 de julho de 2018

ONDE? Bardallos Comida e Arte (R. Gonçalves Ledo, 678 – Cidade Alta)

QUE HORAS? 19 às 23

ENTRADA COLABORATIVA: 10,00

CONTATO: (84) 986 270 893, (84) 988 311 506 Thiago Medeiros e Raquel Lucena

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *