DEMOCRACIA, TRANSPARÊNCIA

João Amoêdo declara patrimônio de R$ 425 milhões; metade investido em renda fixa

João Amoêdo, candidato do partido Novo a presidente da República declarou, à Justiça Eleitoral R$ 425 milhões em bens. Até o momento, ele é o candidato mais rico dos sete que estão com candidaturas já formalizadas na Justiça Eleitoral.

Os demais candidatos que declararam seus bens foram Cabo Daciolo (Patriota), que declarou não possuir bens; Jair Bolsonaro (PSC) diz ter R$ 2,2 milhões; Ciro Gomes (PDT) aparece com R$ 1,6 milhão; Geraldo Alckmin (PSDB) declarou R$ 1,3 milhão; Vera Lúcia (PSTU), R$ 20 mil; Guilherme Boulos (PSOL), R$ 15,4 mil.

No total, 13 chapas concorrem à sucessão de Michel Temer e devem solicitar o registro até esta quarta-feira (15).

Os bens mais valiosos de Amoêdo são aplicações financeiras, imóveis, objetos colecionáveis (obras de arte e joias), embarcações, automóveis, quotas de empresas e ações. Ele possui uma aplicação de renda fixa de R$ 217 milhões. A Justiça Eleitoral não detalhou os bens dos candidatos neste ano. Uma das empresas da família dele é a Fina Participações, holding com sede em São Paulo. Outra, é a CSA Fomento Comercial, também registrada em São Paulo.

Fundador do partido Novo, Amoêdo é engenheiro e administrador de empresas e fez carreira no setor financeiro, tendo começado no Citibank. Amoêdo foi vice-presidente do Unibanco, fez parte do conselho de administração do Itaú-BBA e até o ano passado era conselheiro da João Fortes Engenharia.

Ele poderá financiar a própria campanha até o limite de R$ 70 milhões no primeiro turno. Ele também poderá bancar mais R$ 35 milhões no segundo turno, caso avance na disputa.

Com base na lei eleitoral, o presidenciável está apto ainda a distribuir a outros candidatos, como doação, valores até o limite de 10% de seus rendimentos no ano anterior. Ele prega que os partidos não usem recursos públicos.

Veja os candidatos que fizeram o registro e algumas das informações apresentadas:

GUILHERME BOULOS (PSOL)

Candidatura registrada em 6 de agosto
Ocupação declarada: historiador;
Bens declarados: R$ 15.416,00
Vice: Sonia Guajajara (PSOL);
Ocupação declarada: professora de ensino médio;
Bens declarados: R$ 11.000,00
Relator do registro: ministra Rosa Weber

VERA LÚCIA (PSTU)

Candidatura registrada em 6 de agosto
Ocupação declarada: outros;
Bens declarados: R$ 20.000,00
Vice: Hertz (PSTU);
Ocupação declarada: professor de ensino médio;
Bens declarados: R$ 100.000,00
Relator do registro: ministro Luís Roberto Barroso

GERALDO ALCKMIN (PSDB)

Candidatura registrada em 8 de agosto
Ocupação declarada: médico;
Bens declarados: R$ 1.379.131,70
Vice: Ana Amélia Lemos (PP);
Ocupação declarada: senadora; bens declarados: R$ 5.125.983,92
Relator do registro: ministro Tarcísio Vieira

CABO DACIOLO (Patriota)

Candidatura registrada em 8 de agosto
Ocupação declarada: deputado;
Bens declarados: nenhum
Vice: Professora Suelene Balduino (Patriota);
Ocupação declarada: professora de ensino fundamental;
Bens declarados: R$ 201.855,75
Relator do registro: ministro Napoleão Nunes Maia

CIRO GOMES (PDT)

Candidatura registrada em 10 de agosto
Ocupação declarada: advogado;
Bens declarados: R$ 1.695.203,15
Vice: Kátia Abreu (PDT);
Ocupação declarada: senadora; bens declarados: R$ 2.690.466,21
Relator do registro: ministra Rosa Weber

JOÃO AMOÊDO (Novo)

Candidatura registrada em 13 de agosto
Ocupação declarada: engenheiro;
Bens declarados: R$ 425.066.485,46
Vice: Professor Christian (Novo);
ocupação declarada: cientista político; bens declarados: R$ 4.125.322,33
Relator do registro: ministro Napoleão Nunes Maia

 

JAIR BOLSONARO (PHS)

Candidatura registrada em 14 de agosto
Ocupação declarada: deputado;
Bens declarados:  R$ 2,286 milhões
Vice: Hamilton Mourão (PRTB);
Ocupação declarada:

Bens declarados: R$ 414,4 mil
Relator do registro:

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *