TRANSPARÊNCIA

José Agripino Maia é alvo de nova operação da Polícia Federal

O senador José Agripino Maia (DEM/RN) é um dos alvos da operação Ross, deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira (11) em oito estados do país, além do Distrito Federal, que investiga o recebimento de vantagens indevidas por parte de três senadores da República e três Deputados Federais, entre os anos de 2014 e 2017.

Um dos deputados investigados é Benito Gama (DEM/BA), ex-secretário de Desenvolvimento Econômico da gestão Rosalba Ciarlini.

Essa mesma operação cumpriu mandado nas residências dos senadores Aécio Neves e Antônio Anastazia, em Belo Horizonte (MG). As autorizações foram expedidas pelo Supremo Tribunal Federal. O mandado na casa de Agripino Maia, pedido pela Procuradoria geral da República, não foi autorizado pelo ministro Marco Aurélio de Mello. Ainda assim, há dois mandados sendo cumpridos no Rio Grande do Norte.

As medidas estão sendo cumpridas no Distrito Federal e nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Tocantins, e Amapá.

As vantagens teriam sido solicitadas a um grande grupo empresarial do ramo dos frigoríficos que teria efetuado o pagamento, inclusive para fins da campanha presidencial de 2014. Eles são investigados pelos crimes de corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e associação criminosa

De acordo com nota enviada pela Polícia Federal, os valores investigados, que teriam sido utilizados também para a obtenção de apoio político, ultrapassam os R$ 100 milhões. Suspeita-se que os valores eram recebidos  por meio da simulação de serviços que não eram efetivamente prestados e para os quais eram emitidas notas fiscais frias.

A ação é um desdobramento da Operação Patmos, deflagrada pela PF em maio de 2017.

O nome da operação faz referência a um explorador britânico que dá nome à maior plataforma de gelo do mundo localizada na Antártida fazendo alusão às notas fiscais frias que estão sob investigação.

Saiba Mais: Em nota, José Agripino Maia diz que está à disposição da Justiça

José Agripino Maia

O senador José Agripino Maia (DEM) já é réu em dois processos que investigam a participação dele em esquemas de corrupção durante a construção da Arena das Dunas e no contrato entre o Governo do Estado e o consórcio Inspar para implantar inspeção veicular no Detran do Rio Grande do Norte. Além desses processos, Agripino também é investigado em mais dois inquéritos.

A partir de 1º de fevereiro, José Agripino Maia ficará sem mandato, já que não conseguiu se eleger deputado federal em outubro. Ele ficou na segunda suplência da coligação que tentou eleger, sem sucesso, o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) para o Governo do Estado.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *