DEMOCRACIA

José de Abreu decreta “auto impeachment” e encerra chacota com Bolsonaro e Guaidó

Anúncios
O ator José de Abreu, autodeclarado presidente da República em provocação ao líder da oposição na Venezuela Juan Guaidó, que fez o mesmo no país presidido por Nicolás Maduro, decidiu decretar “auto impeachment” e encerrar a chacota pública que vinha fazendo com Jair Bolsonaro e o próprio Guiadó.
 
O artista, que tem contrato com a Rede Globo, alegou pelo twitter que precisa se concentrar na próxima novela da emissora e na edição da autobiografia dele:
 
– Eu tenho avisado que a comédia estava chegando ao fim. Preciso me concentrar na novela e na edição de minha Abreugrafia. E não é possível fazer sombra ao nada. Como ser o presidente sombra se não temos o que a provoca? O Capitão está se desfazendo sozinho”, disse.
 
A sátira revoltou o exército de seguidores radicais de Jair Bolsonaro, incluindo o deputado federal Alexandre Frota (PSL), que chegou a pedir o impeachment do personagem fictício criado por José de Abreu. Alguns ativistas da esquerda também não conseguiram ver a brincadeira com bom-humor e reclamavam da despolitização do personagem.
 
Nas postagens de despedida no twitter, José de Abreu voltou a provocar Bolsonaro e o venezuelano Juan Guaidó:
 
– Meu inspirador, Guaidó, já caiu na comédia. Tinha um mês para assumir, não assumiu. Foi abandonado, inclusive pelo nosso Capitão Pateta. Temos um fim de semana brabo pela frente. Vamos juntos fazer desse meu auto impeachment mais uma fonte de desmonte dessa praga que nos abateu”, escreveu.
 
Ativista político nas redes sociais, o ator afirmou que segue na trincheira:
 
– Isto não quer dizer que vou abandonar vocês ou nossa luta. Impossível desunir o que o amor uniu. Nossa relação é de amor e fica cada dia mais forte e duradoura. Apenas um ato da comédia trágica brasileira está se encerrando. Mas o show precisa continuar e vou mudar de palco”, disse.
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *