TRABALHO

Jovens empreendedores potiguares terão acesso à linha de crédito exclusiva

A Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN-RN) em parceria com a Secretaria Estadual de Mulheres, Juventude, Igualdade Racial e Direitos Humanos (SEMJIDH), criou uma nova ferramenta de estímulo ao empreendedorismo e apoio aos novos negócios protagonizados por jovens potiguares.

Trata-se do Credjovem, uma linha de financiamento do Programa Microcrédito do Empreendedor Potiguar, que já está disponível para contratação e foi pensada para diminuir os impactos da crise causada pelo novo coronavírus, assegurando a manutenção de negócios e garantindo geração de renda.

De acordo com a SEMJIDH, o Credjovem atenderá empreendimentos geridos por jovens entre 18 e 29 anos – formais ou informais, do campo ou urbanos, solidários ou convencionais – e deve proporcionar, além do crédito, capacitações para orientar a utilização e gestão do recurso para sobrevivência a crise. Para ter acesso ao crédito, além de já ter um empreendimento em curso, o jovem deve estar sem pendências com seu CPF ou CNPJ e passar por etapas de cadastro, triagem, capacitação e acompanhamento da execução do plano.

Para o Subsecretário de Juventude do Governo do Estado, Gabriel Medeiros, oportunidades como essa devem ser pensadas para que a juventude possa desenvolver seus empreendimentos. “O objetivo principal é contribuir para a sustentabilidade de empreendimentos de jovens durante o período da epidemia da Covid-19, a fim de garantir a autonomia financeira da juventude a partir do incentivo a geração de renda”, disse.

Os jovens poderão obter financiamentos de até R$ 12 mil, valor máximo para operações realizadas por empreendedores formalizados como Microempreendedor Individual (MEI). Para aqueles que atuam de maneira informal, os financiamentos podem chegar até R$ 3 mil. O financiamento é condicionado a análise de crédito do cliente realizada pela AGN-RN, após triagem pela SEMJIDH. O prazo para quitação das parcelas é de 12 meses para informais e de 24 meses para os profissionais formalizados. A taxa de juros varia de 1,5% a
1,7% ao mês a depender da natureza do financiamento.

Para a diretora-presidente da AGN, Márcia Maia, a iniciativa oferece condições de minimização dos prejuízos decorrentes da crise, além de ampliar o acesso à Agência Nacional de Fomento. “Sabemos da dificuldade, especialmente dos jovens em busca do primeiro emprego, de buscar uma vaga, ainda mais neste momento de pandemia. E neste cenário de crise, torna-se fundamental oferecer alternativas através do empreendedorismo uma saída para transformar talentos em negócios. construir uma alternativa para garantir renda e
reconhecimento de seus empreendimentos”, afirma Márcia Maia.

A capacitação e orientação para elaboração do plano de negócios e gestão de empreendimentos será feira em parceria com o Sebrae, Sethas e Sedraf. Os jovens que buscarem o financiamento deverão cumprir, dentre outras exigências, o disposto na legislação relacionada a prevenção e combate ao trabalho infantil e na condição análogo ao escravo, sob pena de não liberação do crédito.

Para se inscrever no Credjovem, basta entrar em contato com a Subsecretaria da Juventude via e-mail (sejuv.semjidh@hotmail.com) para preenchimento dos formulários para análise de viabilidade.

Sobre o Credjovem

• Limite de financiamento: Até R$ 3 mil (informais) / Até R$ 12 mil (formais)
• Carência: 3 meses
• Juros: 1,5% ao mês (investimento) e 1,7% ao mês se capital de giro
• Condição especial: Se parcelas forem pagas em dia, há bônus de adimplência (juro zero)
• Garantia: avalista (permitido aval cruzado/aval solidário)
• Prazo para quitação: 12 meses (informais) e 24 meses (formais)

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *