+ Notícias

Julgamento da suspeição de Moro será retomado nesta terça (23) pela 2ª Turma do STF

O ministro Gilmar Mendes, presidente da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), pautou para a tarde desta terça-feira (23) a continuidade do julgamento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro nos processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Lava Jato. A sessão começa às 14 horas.

O placar foi interrompido em 2 a 2, no último dia 9, após pedido de vistas do ministro Kassio Nunes Marques. Ele prometeu ser ágil na análise do processo, e devolveu o caso para julgamento.

O pedido para declarar a suspeição de Moro foi feito pela defesa de Lula, que, por meio de habeas corpus, alega que Moro foi parcial nas condenações.

Os ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia votaram contra a suspeição de Moro, mas indicaram que devem fazer nova manifestação de voto. Nos bastidores, há expectativa de que Cármen Lúcia mude seu posicionamento, à luz das mensagens vazadas no âmbito da operação Spoofing.

Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski consideraram Moro parcial.

O voto de Nunes Marques, nomeado por Jair Bolsonaro, é considerado decisivo. Ele é o último dos cinco a votar, mas os demais podem mudar de posicionamento até o fim do julgamento.

O julgamento do habeas corpus, referente ao “caso triplex”, começou em 2018. A retomada da votação, no último dia 9, foi motivada pela decisão do ministro Edson Fachin de anular as condenações de Lula considerando a 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba incompetente para julgar aquelas ações.

Redistribuição no DF

A incompetência do ex-juiz Sergio Moro ainda precisa ser confirmada pelo plenário do Supremo, antes que as ações penais contra Lula sejam redistribuídas no Distrito Federal. Não há data para esse julgamento.

Fonte: Brasil de Fato 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *